segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Beatles Cover em Show Acústico em Santa Teresa

No próximo dia 4 de setembro, a partir das 19h00 (e impreterivelmente até as 22h00), no Largo das Letras, em Santa Teresa, o BULLDOG vai realizar uma experiência inédita.

Pela primeira vez, depois de sete anos de formada a banda, Nino Grandi e Heitor Pitombo se unem para um show ACÚSTICO (acompanhados apenas por violões), onde desfilarão basicamente o repertório dos BEATLES, com pérolas dos grupos que o BULLDOG normalmente reverencia (Rolling Stones, The Who, Led Zeppelin, Pink Floyd, Crosby, Stills, Nash & Young etc.)
Para quem quiser chegar no Largo das Letras via transporte público, a dica é pegar o ônibus 206 ou optar pelo folclórico bondinho. O Largo das Letras fica no Largo dos Guimarães e está em festa no mês de setembro, por conta das comemorações pelos cinco anos da livraria que lá está instalada.
Ah, mais uma coisa... o ingresso para a apresentação do BULLDOG ACÚSTICO na próxima sexta-feira em Santa Teresa é totalmente GRÁTIS!!!
Não perca essa versão light e intimista dos clássicos do rock!
Bulldog Classic Rock    www.myspace.com/bulldogrj

John Lennon queria melhorar

JOHN LENNON passou à história como um dos compositores mais bem sucedidos dos tempos modernos. No entanto, até à sua morte, ele queria desfazer-se das gravações que fez com os Beatles e começar tudo de novo.

Segundo o produtor da banda, Sir George Martin, Lennon sempre sentiu que seus registros ficaram aquém da visão musical que tinha em sua cabeça. "John sempre achou que a música estava em sua mente e na realidade nunca lhe agradava", revelou Sir George. "Era muito melhor em sua cabeça. Eu não acho que ele nunca ficava satisfeito e, de fato, estávamos a ter uma noite de bate-papo um pouco antes de morrer e ele disse, 'Você sabe George se eu pudesse iria gravar tudo de novo que nós fizemos.”
"Eu reclamei e disse, 'Você não pode estar falando sério”?”Eu disse, ‘ Nós fizemos algumas coisas grandes, John ‘, e ele disse, ‘ Não, poderia ter ficado melhor”. Eu disse, 'e sobre Strawberry Fields Forever? E ele me olhou, baixou os óculos e disse: "Especialmente Strawberry Fields '. Então eu pensei, 'Oh, meu Deus'“.
Na BBC Radio 2, Sir George, 83 anos, que veio de influências de música clássica, diz que ficou inicialmente impressionado com as habilidades musicais dos Beatles, quando eles entraram em estúdio para uma sessão de testes em junho de 1962.
“Eles fizeram coisas como Over The Rainbow”... e eles tocaram algumas de seu próprio repertório que não foram espetaculares. O melhor do grupo foi Love Me Do.
“Mas o que me transformou em si foi os caras porque eles tinham esse grande carisma”. Eles me fizeram rir e me fizeram sentir bem para estar com eles. Eles tinham essa qualidade onde você se sentia recompensado por sua presença e quando saíram, você se sente como se você perdesse um pouco.
A colaboração de Sir George e The Beatles passou a trazer-nos algumas das músicas mais memoráveis dos anos 60, incluindo canções como Eleanor Rigby, Yesterday e She Loves You.

fonte: http://www.express.co.uk/posts/view/123820/Beatles-We-were-nowehere-man

domingo, 30 de agosto de 2009

Engenheiro dos Beatles Allan Rouse fala sobre os cds remasterizado.

(Allan Rouse (o mais velho na foto de camisa branca sentado da direita para esquerda,entrou para EMI em 1971 como engenheiro assistente no estúdio demo na sede do Manchester Square e freqüentemente trabalhando com Norman (Hurricane) Smith,1º engenheiro de gravações dos Beatles.Em 1991 copiou todas masters tapes (mono, stereo, 4-track and 8-track) para um tape digital como backup de segurança. Ele passou quatro anos depois fazendo um trabalho com Sir George Martin como assistente e coordenador do projeto sobre o documentário de TV "The Making of Sgt. Pepper" e os CDs "Live at the BBC" and "The Beatles Anthol¬ogy.' Era o Rouse juntamente com engenheiro sênior e assistente do Abbey Road,Guy Massey com quem produziu o 5.1 Surround e os stereo mixes para o projeto “Yellow Submarine” em 1991. Mais tarde, ele ajudou a iniciar o que levou à remixar vários álbuns de John Lennon e novos mixes para os filmes “Gimme Some Truth” e “Lennon Legend” dvds. Tem trabalhado exclusivamente em projetos Beatles nos últimos anos,incluindo os albums "Let It Be…Naked" and "Love" e juntamente com George Harrison’s "The Concert for Bangladesh" DVD e album.)

Quando o projeto sobre os remasters foi discutido pela primeira vez? Quando o trabalho realmente começou? Quando foi isso (ou terminará)?


Allan Rouse: Na medida do envolvimento da Abbey Road, o projeto começou no início de 2005 e terminou com a aprovação da Apple Corps e a EMI no começo do ano.

Onde o trabalho foi feito?

Allan Rouse: Todo o trabalho foi feito no Abbey Road Studios.

Dos comentários daqueles que foram às sessões para avaliar até agora, parece que este chamado "Yellow Submarine Songtrack 2009" é impreciso. O que os fãs podem esperar dos novos CDs?

Allan Rouse: O "Yellow Submarine Songtrack" era um remix que exigia voltar para os multi tracks tapes originais e recriar um novo stereo ( e 5.1 Surround para o filme).E no mesmo caminho no “Anthology” e “Help!” dvds que foram criados,juntamente com “Let It Be Naked” e “Love”.Os remasterizados foram feitos através dos tapes mono e stereo originais dos anos 60 e por causa disso não permitem as mudanças que podem ser feitos quando foi mixado. Portanto, as melhorias que ocorreram com os remasters são:uma melhoria muito vasta na tecnologia (desde seu primeiro lançamento em CD na década de oitenta); Além disso, a nova tecnologia nos permitiu remover falhas ou melhorar a técnica com as gravações, como por exemplo má edições,drop outs de fita,sibilância e etc. Barulhos que faziam parte dos desempenhos dos Beatles, como respirações, sons de lábios e squeaky pedal de bumbo foi deixado sozinho. Finalmente, EQ tem sido utilizado sempre que necessário para melhorar o som.

Quais foram as instruções básicas dadas no início do projeto?


Allan Rouse:Não foram dadas instruções no início do projeto. Uma vez que a equipe tinha decidido como nós estávamos indo para a abordagem do projeto, a EMI e a Apple Corps Ltd., foram consultados para a sua aprovação.

Qual tem sido o maior desafio tecnológico que enfrentaram na remasterização das gravações dos Beatles?

Allan Rouse: Reconhecendo que é impossível alcançar a maioria das mudanças que são possíveis quando remixa e não querem tentar, independentemente da tecnologia que está disponível hoje.

Como foram as novas gravações avaliadas por Paul, Ringo, Yoko e Olivia?

Allan Rouse: Uma vez que a equipe ficou satisfeita, os CDs foram fornecidos para a Apple Corps Ltd., para aprovação.

Qual era o maior desafio: o início de gravações por causa de sua idade ou mais por causa de sua complexidade?

Allan Rouse: Nenhum álbum ou faixa foi mais desafiador do que outra, mas o tratamento que lhes mudou nesse sentido, juntamente com as mudanças na música dos Beatles e a forma em que foram gravados, os quais apresentavam questões diferentes. Esta é a razão que o trabalho foi feito por ordem cronológica, permitindo que a equipe a progredir com o som dos Beatles.

Quais gravações - as gravações mono ou estéreo - se prestam a melhor na remasterização?

Allan Rouse: Em virtude do fato de que uma mixagem mono tem todos os elementos em camadas em cima do outro se torna muito difícil fazer mudanças no EQ sem interferir com as coisas que você não pode desejar. Mas por causa disto também esconde alguns dos problemas técnicos que foram mais evidentes nos aparelhos de som, o trabalho de forma que pelo menos tinha que ser feito a esse respeito. O oposto é verdadeiro para os aparelhos de som, em que por causa da separação, foi possível fazer pequenas melhorias na EQ onde os vocais, por exemplo, aparecem em um lado que seriamente sem interferir com a instrumentação. Este maior espaço entre os instrumentos e vocais, porém, permitido mais de questões técnicas a ser audível, posteriormente, mais tempo foi gasto lidar com aqueles que nos monos.

As masters multitracks originais foram transferidos para o computador para limpar o chiado da fita?


Allan Rouse: Não. Retirar chiado de fita do mono e estéreo remasters raramente foi tentada e quando foi, foi usado sutilmente e apenas para reduzir o nível do ruído, para não removê-lo. Menos de 1% do catálogo foi tratado.

Os problemas do pan dos mixes estéreos originais foram reparados?

Allan Rouse: Isso só pode ser alcançada quando a mixagem foi a partir do multi-tracks.

Como são os novos mixes mono que foram criados?

Allan Rouse:Não foram criados novos mixes mono.

Como é que está sendo feito para este projecto diferente da forma como as músicas estão a ser manipulados para “Love” e o “The Beatles Rock Band”?

Allan Rouse:Ambos “Love” e o “The Beatles Rock Band” foram criados usando as masters tapes de 2 tracks,4 tracks e 8 tracks.No caso “The Beatles Rock Band” para recriar o original mix estéreo, mas que permita a separação completa que tal exige um jogo.”Love” não era apenas um remix de ambos stereo surround e, também foi uma criação de combinadas de instrumentação e vocais de um título e adicionou-los para outro, fornecendo o material original.Os remasters são os originais stereo e mono tapes criados por George Martin, Norman Smith, Geoff Emerick, Ken Scott, Phil McDonald, Glyn Johns and The Beatles.

Existe uma idéia geral de que pode ser aplicado para os CDs remasterizados (por exemplo, mais baixo, menos ruído) ou que cada faixa tem que ser tratada individualmente?

Allan Rouse: Cada faixa foi tratada individualmente. Apesar de baixo pode ser uma das diferenças, assim também são outras freqüências, que foram utilizados para reforçar e, em alguns casos, reduzir os. Uma pequena proporção das faixas não foram equalizadas em todas as transferências de melhoria para o digital que tinha fornecido um som que os engenheiros sentiram, mas não poderia ser melhorado. Muito mais havia EQ mas muito pouco aplicada e alguns um pouco mais, mas em todos os momentos com a máxima consideração para cada canção.
 
fonte:  http://www.examiner.com/x-2082-Beatles-Examiner~y2009m8d5-SPECIAL-Engineer-Allan-Rouse-discusses-the-Beatles-remasters

sábado, 29 de agosto de 2009

Paul McCartney nega ter tido relação ruim com John Lennon

'Nunca critiquei John', diz o ex-baixista dos Beatles.McCartney lembra apenas que Lennon era 'mais brusco'.O ex-beatle Paul McCartney negou ter tido uma relação ruim com John Lennon e atribuiu alguns dos problemas de seu ex-companheiro de banda à tendência a dizer tolices.

"John dizia tanta estupidez que depois dizia que não tinha intenção", disse McCartney em declarações publicadas nesta terça (25) na revista britânica "Radio Times".
"Eu realmente nunca critiquei John. Eu não sou tão crítico. É uma questão de personalidade. Ele era mais brusco que eu", ressaltou o ex-integrante dos Beatles.
Segundo McCartney, Lennon, assassinado em 1980 em Nova York, não foi um homem tão difícil como as pessoas acreditavam e disse que teve com ele muitas coisas em comum.
"Sua canção favorita quando éramos crianças era 'Little white lies' (de Walter Donaldson), que era muito sentimental", contou.
"Se John dizia algo ruim de mim, também podia baixar os óculos até a ponta do nariz para dizer 'te amo'. Isso é o que conservo dele", ressaltou.
A dupla foi responsável por uma série de trabalhos de grande sucesso em parceria, mas a relação dos dois pareceu perder força com o tempo e a lendária banda britânica se separou em 1970

fonte:
http://g1.globo.com/Noticias/Musica/0,,MUL1279297-7085,00-PAUL+MCCARTNEY+NEGA+TER+TIDO+RELACAO+RUIM+COM+JOHN+LENNON.html

Brian Epstein, empresário dos Beatles, terá cinebiografia

O produtor David Permut, de “A outra face”, comprou os direitos para o roteiro de um filme sobre a vida de Brian Epstein, empresário dos Beatles morto em1967, aos 32 anos, de overdose - esta quinta (27) marca o 42º aniversário da morte do empresário.
Segundo a “Variety”, o longa com roteiro de Tony Gittelson vai se chamar “A life in the day”. Além de Permut na produção, o filme terá Steve Longi e Chris Mangano como coprodutores.
Permut disse que quer os direitos de uso de algumas canções dos Fab Four na trilha do filme, que foca no início da carreira da banda.

Epstein, que vendia discos na loja do pai em Liverpool, viu os Beatles pela primeira vez no Cavern Club, onde tinha ido na hora do almoço. Ele então se tornou implacável em conseguir um contrato de gravação para o quarteto.
“Todo mundo rejeitava a banda, ainda que Brian prometesse que eles seriam maiores do que Elvis. Até que ele finalmente conseguiu fazer George Martin, da EMI, mudar de ideia e dar uma chance a eles", disse Permut. O produtor atualmente trabalha nas cinebiografias do comediante Sam Kinison e do engenheiro de automóveis John DeLorean.
Outro documentário sobre os Beatles, intitulado “The Beatles on record”, com conversas inéditas e fotos raras, irá ao ar pela BBC, em setembro, na mesma semana em que saem o videogame “The Beatles: Rock Band” e o catálogo remasterizado com todos os discos do quarteto de Liverpool.

sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Aconteceu no dia 23 de Agosto...



Em 1962-John Lennon se casava com Cynthia Powell no the Mount Pleasant Register Office e o Almoço do casamento foi financiado por Brian Epstein no Reece's cafeteria, Liverpool.
Em 1963-saia na Grã Bretanha o single SHE LOVES YOU/I'LL GET YOU
Em 1964-Os Beatles faziam uma apresentação no Hollywood Bowl às 8 da noite onde tocaram e gravaram as músicas `Introdução' (apresentador); `Twist And Shout'; `You Can't Do That'; `All My Loving'; `She Loves You'; `Things We Said Today'; `Roll Over Beethoven'; `Can't Buy Me Love'; `If I Fell'; `I Want To Hold Your Hand'; `Boys'; `A Hard Day's Night'; `Long Tall Sally'. Produtor: Voyle Gilmore com George Martin; Engenheiro: Hugh Davies; 2º engenheiro:não mencionado.Entrariam 6 músicas desse show para o `The Beatles at the Hollywood Bowl' LP.
Em 1965-Premiere nos Estados Unidos do filme HELP! e disco de ouro para o LP HELP!
Em 1966-Apresentação no Shea Stadium, New York.
Em 1967-No Chappell Recording Studios horário desconhecido gravam Your Mother Should Know' tape de redução do take 8 em take 9 e overdub no take 9.Produtor: George Martin; Engenheiro: John Timperley; 2º engenheiro: John Iles. visita de Brian Epstein nos estúdios. Em 1968-Studio 2 às 7.00 da noite até às 3.00 da manhã. Gravam: `Back In The USSR' (overdub no take 5, tape de redução no take 5 em take 6, overdub no take 6). Mixagem em mono : `Back In The USSR' (remix 1, do take 6).Copiando os tapes de Tape copying: `Back In The USSR' (do remix mono 1); `Rocky Raccoon' (do remix mono 1); `Wild Honey Pie' (do remix mono 6); `Mother Nature's Son' (do remix mono 8); `Sexy Sadie' (do remix mono 5).Produtor: George Martin; Engenheiro: Ken Scott; 2º Engenheiro: John Smith. Cópias levadas embora por Mal Evans.
Em 1968-Cynthia anuncia que pediu o divórcio de John em razão do adultério. Em 1969-`Give Peace A Chance', 7ª semana week no Top 28 (Billboard).
Em 1983 - Studio 2. nos estúdios Abbey Road abrem ao público para a apresentação do filme `The Beatles At Abbey Road' (3 vezes).

40 anos da última sessão de fotos



No dia 22 de agosto de 1969,na casa de John Lennon em Tittenhurst, Suningdale, Ascot, Berkshire foi realizada a última sessão de fotos promocionais dos Beatles.Feitas pelos fotógrafos Ethan Russell, Monty Fresco e Mal Evans e várias partes do local como colunas na frente da casa principal,trajeto principal do jardim,John e Yoko que posam com asnos,árvores de cedro,gramado perto da casa principal,balcão,entrada lateral no salão de conjunto e patamar arqueados.O clima como se ver nas fotos não era das melhores pois muitas delas,George estava sempre longe dos outros 3 e dessas fotos foram usadas na coletânea Hey Jude de 1970 e um vídeo nunca visto deles no campo no final do último capítulo que fecha a série Anthology de 1995.


o video você pode assistir aqui