quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

Glyn Johns "Let It Be é um monte de lixo"

Glyn Johns foi famosamente trazido para fazer algum sentido das horas e horas de fitas de ensaio que, eventualmente, se tornaram o projeto 'Let It Be' dos Beatles,embora ambos de seus mixes iniciais foram posteriormente rejeitados.Ele imaginou o projeto, então intitulado Get Back, como um projeto real - algo que mostrasse os Beatles como eram, sem truques de estúdio, vibração e covers 
Isso não é como se viu, é claro. John Lennon, posteriormente, passou as fitas mofada para Phil Spector, que, em seguida, acrescentou a sua infame técnica de produção de som "parede sonora" para um álbum que uma vez tinha sido enquadrado como uma tentativa de voltar ao básico. 
Glyn Johns, em uma nova conversa com o New York Times, mostra-se claramente horrorizado 45 anos mais tarde.
Paul McCartney,Glyn Johns e Mick Jagger
"Fiquei desapontado quando Lennon fugiu dando a Phil Spector, e ainda mais decepcionado com o que Phil fez com o projeto", diz Glyn Johns, que acaba de lançar um novo livro de memórias intitulado Sound Man."Não tem nada a ver com os Beatles.Let It Be é um monte de lixo. " 
Glyn Johns inicialmente começou a trabalhar nas fitas do Get Back em março de 1969, assim como os Beatles que começaram as sessões para o álbum que se tornaria o Abbey Road. Depois de sua passagem inicial que foi rejeitado,sessões adicionais foram realizados no início de janeiro de 1970. Glyn Johns entregou as fitas de novo, e mais uma vez não conseguiu obter a aprovação dos Beatles. Em março, Spector recebeu as mesmas músicas; ele completou o projeto fortemente adicionando overdub em abril de 1970. 
"Como eu digo no livro, ele vomitou tudo sobre ele," Glyn acrescenta. "Eu nunca ouvi a coisa toda, eu só ouvia os primeiros compassos de algumas coisas e dizia: 'Oh, esqueça." Era ridiculamente, repugnantemente meloso". 
Paul McCartney concordou e acabou lançando seu próprio mix despojado em 2003, chamado Let It Be: Naked.
Você pode escutar o álbum que seria chamado Get Back e decidir quem fez o melhor trabalho,a escolha será só sua.
O álbum Let It Be produzido por Phil Spector já conhecemos,então vamos as duas mixagens realizadas por Glyn Johns:

fonte:  Something Else!

O novo livro de Hunter Davies sobre os Beatles

(capa da edição americana)
É quase incrível que demorou até 2014 para alguém que montar um livro recolhendo o número de letras originais manuscritas de canções dos Beatles como Hunter Davies fez com “The Beatles Lyrics: The Stories Behind the Music, Including the Handwritten Drafts of More than 100 Classic Beatles Songs"(Little Brown & Co.), que saiu na América durante a temporada de férias.O livro apresenta mais de 100 canções, incluindo “Don't Bother Me,” “Little Child,” “Hold Me Tight,” “You've Got to Hide Your Love Away,” “Nowhere Man,” “In My Life,” “Taxman” e “Good Day Sunshine.” 
Já é legal ouvir outtakes,então é fascinante ver como as músicas foram sendo desenvolvidas ao longo do caminho. "I Want To Hold Your Hand" era chamada de "I Wanna Hold Your Hand" com a letra de Paul McCartney. O segmento das primeiras letras de John Lennon de "Strawberry Fields Forever", escrita em uma estação de companhia aérea que teve nenhuma menção de Strawberry Fields. E a versão manuscrita de George Harrison de "Something" no livro que tem um verso extra que foi deixado de fora da versão final
(capa da edição inglesa)
Também no livro contém uma série de documentos históricos, cartazes e clipes de notícias. Estes incluem a história do Daily Mail de 1967 que se acredita ter inspirado "She's Leaving Home." 
A única crítica, se você quiser chamar assim, é que ele não contém todas as músicas dos Beatles, que certamente seria uma tarefa impossível. Mas no livro,Hunter Davies, que também é autor da biografia autorizada dos Beatles nos anos 60.O livro contém 384 páginas 

fonte: Beatles Examiner

terça-feira, 30 de dezembro de 2014

Paul McCartney é indicado ao Pop Music Hall of Fame

Paul McCartney Glen Campbell, Tom Jones e Paul Anka estão terminando 2014 com novas elevações da carreira após serem indicados para o Pop Music Hall of Fame da América
Os músicos veteranos estão entre os 14 artistas reconhecidos como parte da classe de 2015, incluindo Linda Ronstadt, The Eagles, The Everly Brothers, Andy Williams, The Four Seasons e The Righteous Brothers. 
Os sucessos devem ter cartografados antes de 1971 para ser elegível para a honra e são selecionados por um painel de especialistas antes dos votos do público sobre quem deve ser empossado. 
A indução para 2015 marca a segunda entrada de McCartney em Pop Music Hall of Fame da América - ele foi homenageado como parte dos Beatles na inauguração da organização de 2013. 
Outros imortalizados no Hall of Fame incluem Frank Sinatra, Stevie Wonder, Johnny Cash, Elvis Presley, Elton John, The Bee Gees, Carole King e The Monkees.

fonte: Toronto Sun

Sony fala que Paul McCartney está interessado nos direitos das músicas dos Beatles

Paul McCartney pode tentar mais uma vez a posse dos direitos das músicas dos Beatles de volta. 
De acordo com The Sun, o cantor está preparando para fazer uma oferta depois de trinta anos. 
A reviravolta vem depois que e-mails da Sony vazaram revelando que os executivos estavam pensando em vender os direitos. 
Isso inclui uma parte em mais de 250 canções que foram escritas por McCartney e John Lennon. 
Uma fonte disse ao site: "Paul vai querer comprar o catálogo." 
O catálogo foi comprado por seu ex-amigo Michael Jackson em 1985. 
Na época, o Rei do Pop pagou £ 47.500.000 antes que McCartney pegasse.
Mais tarde, ele vendeu metade do catálogo para a Sony em 1995, em um acordo no valor de £ 95 milhões. 
No fim de semana McCartney disse que era "ridículo" que existem cursos para as pessoas estudarem os Beatles
Em resposta a um fã postado em seu site, ele explicou: "Para mim, isso é ridículo, e ainda muito lisonjeiro."Ridículo porque nós nunca estudamos nada. 
"Eu não acho que, ao estudar a música pop,você pode se tornar um grande músico pop.Alguém como Bob Dylan, você não pode fazer. "
O jornal espera alguma resposta do porta-voz de Paul McCartney.

Comentário:
Não acredito que Paul vai querer comprar...
Em 1985,Yoko estava interessada mas Paul não mostrou a menor vontade.
Eu acho que a Sony está oferecendo.

fonte: Mirror UK 

segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Paul McCartney acha ridículo cursos sobre Beatles

Paul McCartney diz que é "ridículo" que os estudantes estão agora estudando os Beatles como uma disciplina de curso. 
Um estudante que faz mestrado em Música Pop em Liverpool perguntou o que Paul sentia sobre esses cursos com foco nos Beatles. 
Em um post em seu site, ele disse: "Para mim, isso é ridículo, e ainda muito lisonjeiro. 
"Ridículo porque nós nunca estudamos nada,simplesmente amamos nossa música pop Elvis, Chuck Berry, Little Richard, Fats Domino, etc. E não foi um caso de "estudar '"
"Eu não acho que, ao estudar a música pop que você pode se tornar um grande músico popular. Alguém como Bob Dylan, você não pode fazer. "
"Eu acho que para nós, nós teríamos arruinado se estudávamos.
"Nós queríamos fazer nossas próprias mentes apenas por ouvir isso.Então nosso estudo estava ouvindo Mas para ser dito -.. Quando eu estava anos atrás - os Beatles estavam nos livros de história do meu filho? 
"Isso era como" O quê ?! inacreditável, cara! "Você pode imaginar quando estávamos na escola, encontrando-se em um livro de história ?! 
"Pode ser que você use para ensinar outras pessoas sobre a história, isso é tudo valioso."

Comentário:
Faz quem quiser...
O meu curso já dura 5 anos,quando sento e escrevo aqui todos os dias sobre eles!
O meu curso não tem prazo para terminar...é eterno!

fonte: Mirror UK

domingo, 28 de dezembro de 2014

Fotos raras de John Lennon e Paul McCartney viajando por Paris em 1961

John Lennon ganhou £ 100 no seu aniversário de 21 anos de seus parentes na Escócia, que ele gastou em uma viagem para Paris com Paul.Em 30 de setembro,da Inglaterra, inicialmente pensando em irem para a Espanha, mas, eventualmente, ao parar em Paris,ficaram com uma preguiça súbita, devido ao fato de que eles tinham viajado por dias,a dupla decidiu parar em Paris.
"John e eu fomos em uma viagem pelo seu vigésimo primeiro aniversário. John era de uma família de classe média, o que realmente me impressionou, porque todo mundo era de família da classe trabalhadora. Para nós John era da classe alta. Seus parentes eram professores, dentistas, mesmo alguém em Edimburgo na BBC. É irônico, ele sempre foi muito "foda-se!" e ele escreveu a canção Working Class Hero - na verdade, ele não era totalmente da classe trabalhadora.De qualquer forma, um dos parentes deu-lhe £ 100 e eu fiquei impressionado." disse Paul no Anthology
"Nós nunca tínhamos estado lá antes. Estávamos um pouco cansados portanto, ficamos em um pequeno hotel para a noite, com a intenção de sair pedindo carona na manhã seguinte. É claro, que era muito bom uma cama depois de ter engatado por isso, disse, "Nós vamos ficar um pouco mais", então nós pensamos, 'Deus, a Espanha é um longo caminho, e nós temos que trabalhar para chegar lá. "Acabamos ficando a semana em Paris - John estava financiando tudo com sua cem libras ". - disse Paul no Anthology
Eles reservaram um hotel muito barato, que a partir das imagens mostra apenas uma cama de solteiro. Durante a viagem, eles caminharam em torno de toda a Paris, verificando a cena artística em Montmartre,onde foram encontrar Jürgen Vollmer que era um amigo de Hamburgo que se mudou para a França para estudar fotografia.Usava o cabelo escovado para a frente, em um estilo que Astrid Kirchherr havia incentivado Stuart Sutcliffe adotar.
"Jürgen tinha um penteado achatado para baixo com uma franja na frente.Fomos à casa dele e lá e, em seguida, ele cortou o nosso cabelo no mesmo estilo." disse John Lennon em 1963 no Anthology
Astrid tinha pego o estilo de Jean Marais do filme Le Testament d'Orphée de 1959.
"Nós dissemos: 'Você faria o nosso cabelo como o seu?Estamos de férias.Ele disse: 'Não, caras, não. Eu gosto de vocês como roqueiros,mas nós imploramos-lhe.Nós quase tentamos mudá-lo de volta,mas não.Era como o Mo dos Três Patetas e assim nasceu o "penteado Beatle"!" disse Paul no Anthology 
Eles pegaram carona de volta para Liverpool e chegaram por volta do 15º dia.

fontes: Vintage Everyday (fotos) e Beatles Bible

sábado, 27 de dezembro de 2014

O álbum experimental de John e Yoko não lançado em 1969

Em 1969,enquanto os Beatles estavam caindo aos pedaços, John apareceu com seu projeto conceitual chamado Plastic Ono Band. A idéia básica era que a Plastic Ono Band seria como quem quer que ele (ou Yoko Ono) estivesse tocando no momento.Poderia ser um grupo de pessoas em um quarto em um hotel do Canadá ("Give Peace a Chance", em junho de 1969) ou com Eric Clapton e Klaus Voormann (álbum Live Peace in Toronto, dezembro de 1969).
John decidiu gravar um quarto álbum experimental,projeto chamado de "unfinished music",depois de Two Virgins em 1968 e Wedding Album e Life With The Lions,ambos de 1969.
Embora nunca foi lançado,John Lennon e Yoko Ono começaram a gravar dia 04 de dezembro de 1969 na EMI Studios com a sessão começando às 19:00 e acabando às 01:40 da manhã,com vários amigos e associados como Mal Evans, seu motorista Anthony Fawcett, a equipe de estúdio Geoff Emerick, Phil McDonald, Malcolm Davies e Eddie Klein, e vários outros onde seriam gravados "Um lado rindo", disse ele, "o outro sussurrando." 
A primeira gravação, conhecida como item 1, Lennon fez um círculo com o grupo e cada pessoa usava um nariz de palhaço e começavam a rir dando gargalhadas e gritando pensamentos aleatórios. 
Houve depois overdub com percussão e cantoria em seguida, Lennon fez uma mixagem inicial enquanto Yoko preparava o sushi em torno do estúdio. 
O item 2 que foi baseado no projeto Whispering Piece de Yoko onde cada pessoa na fila chegava no microfone e sussurrava uma frase ou pensamento.O engenheiro de estúdio Geoff Emerick causou histeria quando ele sussurrou: "Bill Livy's head" - Bill Livy era funcionário careca da EMI.
O item 1,das gargalhadas,onde a gravação original tinha 30 minutos foi cortado para cerca de 4 minutos, com planos para ser lançado como o terceiro single da Plastic Ono Band,em dezembro de 1969 que acabou sendo creditado como Plastic Ono People.
John pretendia adicionar efeitos sonoros no "item 2" mas o projeto foi abandonado e desfeito mesmo que mixagens em estéreo de ambos os itens foram feitas no final da sessão, e a sessão foi filmada para o documentário da BBC chamado 24 Hours: The World Of John And Yoko.
Então John decidiu gravar e lançar "Instant Karma! (We All Shine On) "em vez disso, no mês seguinte.

sexta-feira, 26 de dezembro de 2014

Presente de natal de Paul McCartney era uma tangerina

Ele pode ser agora um dos roqueiros mais ricos do mundo, mas Paul McCartney revelou que seu presente de Natal quando era uma criança era uma tangerina e apenas um punhado de nozes. 
A lenda dos Beatles disse que seus pais não podiam pagar por presentes caros ao contrário das crianças de 'hoje'. 
Paul falou sobre as suas melhores lembranças que vieram da inocência da infância e esforço de seus pais Jim e Mary para ajudar os filhos a acreditar no espírito de Natal. 
Perguntado sobre as suas memórias favoritas das festividades em seu site oficial,Paul disse: "Eu acho que acordar como criança na manhã de Natal,e apenas vendo a fronha do travesseiro branca que foi utilizada" 
"Sim, era como uma meia, mas mamãe e papai usavam para colocá-la dentro de uma fronha branca, e seria um presente,um punhado de nozes e uma tangerina.
 o irmão Mike e Paul McCartney
"Mas sim, era tão emocionante porque " Ele veio! Ele veio! "Bastava ter essa ideia de que Papai estava em seu quarto e deixou esta fronha branca. 
'Nozes, tangerina e um ou dois presentes. É engraçado embora; não é tanto o valor dos presentes - embora o que era bom também- era só essa ideia de, "Ele veio!" 
"Eu acho que isso é o que é. As memórias favoritas vem através de sua inocência da infância. " 
Paul também disse que Chestnuts Roasting On An Open Fire de Nat King Cole era sua canção favorita de Natal e seu filme festivo era It's a Wonderful Life. 
Ele acrescentou: "É o que você vê e ainda funciona depois de todos esses anos."

 fonte: Daily Mail

quarta-feira, 24 de dezembro de 2014

* Feliz Natal * Merry Christmas * Feliz Navidad *


Diário dos Beatles deseja a todos...um feliz natal com muita felicidade,paz e amor!

Diary of the Beatles wishes everyone a Merry Christmas ... with a lot of happiness, peace and love!

Diario de los Beatles les desea a todos una Feliz Navidad ... con mucha felicidad, paz y amor!

Sony planeja vender a editora que controla os direitos das músicas dos Beatles

De acordo com uma notícia da Bloomberg.com,alguns e-mails que foram hackeados recentemente que foram divulgados relatam que a Sony Corp. estava pensando em vender sua editora musical,
incluindo a parceria com o espólio de Michael Jackson, que controla o catálogo de músicas dos Beatles. A ideia teria sido discutida em e-mails recentemente, em 21 de novembro por altos executivos da Sony, incluindo o presidente da Sony nos EUA,Michael Lynton.Um porta-voz da Sony não quis comentar sobre a história para Bloomberg.com. 
Em 1984, tanto Yoko Ono e Paul McCartney tinham discutidos a compra do catálogo, mas não chegaram a um acordo sobre como fazê-lo. De acordo com o livro "Northern Songs", de Brian Southall, o advogado de Jackson conversou individualmente tanto como Yoko Ono e Paul McCartney, sugerindo que cada comprasse o catálogo.Ambos disseram que não.Yoko Ono estaria preocupada com os direitos de autor de outras canções dos Beatles, McCartney achava o preço muito alto. 
Enquanto os dois discutiam a situação entre eles,Michael Jackson viu a abertura e fez uma corrida final e comprou os direitos para si mesmo.
Depois da morte de Michael, a Sony / ATV Music Publishing assumiu o controle do catálogo, já que na época tinha apenas Michael que detinha 50 % por causa de suas dificuldades financeiras em curso. 
No final de novembro, a Sony Corp. foi vítima de um maciço ataque cibernético por um grupo que se autodenominava Guardians of Peace (GOP). Acreditava-se que o ato foi em resposta à liberação planejada do filme "A Entrevista". No entanto, a Sony anunciou 23 de dezembro que o filme seria exibido nos cinemas independentes em 25 de dezembro.

fonte: Beatles Examiner

terça-feira, 23 de dezembro de 2014

Paul McCartney e Ringo Starr falam sobre a morte de Joe Cocker


Paul McCartney e Ringo Starr, fizeram homenagens ao cantor Joe Cocker, que morreu aos 70 anos de idade
Cocker, mais conhecido por sua cover da música dos Beatles With A Little Help From My Friends, morreu nos EUA ontem à noite depois de uma batalha contra o câncer de pulmão
 A estrela que lançou 40 álbuns ao longo de uma carreira de meio século, tornou-se tão bons amigos com os Beatles que eles iriam tocar com ele suas novas músicas antes mesmo de gravar.
Paul disse: "É muito triste ouvir sobre a passagem de Joe. Ele foi um belo rapaz do norte que eu amava muito e, como muitas pessoas, eu adorava o seu canto.
 Paul,Joe Cocker e Linda
"Fiquei particularmente satisfeito quando decidiu fazer a cover da música With A Little Help From My Friendss e eu me lembro dele e (produtor) Denny Cordell chegando ao estúdio em Savile Row e tocou o que eles tinham gravado e foi simplesmente alucinante , virou totalmente a música em um hino do soul e eu estava eternamente grato por ele por fazer isso. 
"Eu o conheci através dos anos, como um bom companheiro e eu estava tão triste ao saber que ele estava doente e realmente triste ouvir hoje que ele havia falecido
 "Ele era um grande cara, um cara adorável que trouxe muito para o mundo e todos nós vamos sentir falta dele."
Ringo Starr fez uma homenagem ao seu amigo, no twitter: 'Adeus e Deus abençoe Joe Cocker, de um de seus amigos. Paz e amor. Ringo Starr." 
Cocker foi "sem dúvida o maior cantor de rock/soul que já saiu da Grã-Bretanha", disse seu agente Barrie Marshall. 
Seu sucesso como um cantor de blues e rock durou décadas, com a cover dos Beatles chegando ao número um em 1968.
Ele deixa sua esposa, seu irmão Victor, sua enteada Zoey e dois netos.

fonte: Daily Mail  

Um acetato raro com George Harrison vai a leilão no Ebay

Uma acetato inédito de 1969 com uma jam de George Harrison e o tecladista Billy Preston apareceu para leilão no eBay em 22 de dezembro.De acordo com a descrição do item, o original foi inicialmente pertenceu ao baterista Ginger Baker do Cream, mas foi obtido como parte de uma coleção comprada dele.
O leilão afirma que é um acetato de Apple Studios gravada durante as sessões do álbum de Billy Preston do "That's The Way God Planned It" em 1969 e é dito que apresentam a banda a partir da sessão executando em um inédito 11 minutos instrumental. Além de Harrison e Preston, ele também possui Ginger Baker, Eric Clapton, Keith Richards e Richie Havens
O leilão, com base no Reino Unido, teve apenas sete licitações com a alta agora em £ 31 (ou $ 48,47). O leilão vai durar seis dias e vai até o fim de semana.
Se quiser escutar o audio está no player da página AQUI!

Colaboração: Eric Bourgouin correspondente do Canadá

fonte: Beatles Examiner

O novo disco de Ringo Starr está pronto

Ringo Starr postou um novo vídeo dia 22 de dezembro e anunciou que seu novo álbum está mixado e pronto e será lançado no próximo ano pela Universal Music Group.
Ele também agradeceu aos fãs por terem vindo para ver Ringo Starr e a All-Starrs no ano passado e que vai estar em turnê novamente em fevereiro e março.

segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

O desconhecido álbum Between The Lines de John Lennon

Em algumas entrevistas finais de John,em 1980, pode-se facilmente concluir que ele tinha planejado o tempo todo fazer uma pausa de 5 anos do mundo da música, mas isso não é realmente o caso.
De acordo com Tony King,vice-presidente da Apple, confirma um álbum que John iria gravar e também disse que Carlos Alomar,músico e arranjador que compôs e trabalhou junto com Lennon na música Fame,para o álbum Young Americans de David Bowie em 1975,iria contratar um grupo de músicos negros, e que Lennon tinha escrito uma música chamada "Tennessee" para o álbum.
Em uma entrevista de 18 de abril de 1975 para o Old Grey Whistle Test,Lennon indicou que ele estava planejando um novo álbum e um especial de TV.
May Pang, com quem John tinha uma relação durante a sua separação com Yoko, lembra em seu livro, Loving John: The Untold Story, os planos de John para os dois eram de ir até Nova Orleans, onde Paul McCartney estava gravando o álbum Venus and Mars e fazer uma visita. John disse a ela que uma vez que voltasse, iria começar a trabalhar em um novo álbum. May lembra de duas músicas que John tinha escrito para o disco.Um delas era uma canção triste chamada de "Tennessee" e foi inspirada por sua re-leitura do livro de Tennessee Williams "A Streetcar Named Desire". A outra era uma canção engraçada e cativante intitulada "Popcorn",para o qual uma fita aparentemente existe, mas ainda não foi ouvida.
May Pang e John Lennon
O difícil é saber porque John não chegou nem a começar o projeto desse novo álbum,mas uma coisa temos que lembrar aqui que John tinha reatado a relação com Yoko e que ficou grávida de Sean em torno deste tempo e havia um trauma quando Yoko tinha tido um aborto em 1969 e agora com 40 anos de idade, o que torna provável que esta seria a sua última chance de trazer um filho para o mundo.Isso, é claro, seria motivo suficiente para John reajustar suas prioridades de gravação para se concentrar inteiramente em sua esposa e um futuro filho.
John tinha explicado em outono de 1974, durante uma entrevista ao LA Times sobre o álbum Walls And Bridges, que já tinha três músicas escritas para o seu próximo álbum depois de Rock 'n' Roll e que ele estava trabalhando em mais. Naquela época, ele achava que estaria pronto para gravar em torno do Natal.
Ringo Starr,Tony King e John Lennon
John Blaney entrevistou o então vice-presidente da Apple Records, Tony King, sobre o seu livro de 2007 Lennon & McCartney Together Alone.Tony explica que John planejava um novo álbum que seria chamado Between The Lines.Tony explica que John também tinha escrito "Nobody Told Me" para o disco.Mais tarde, John iria decidir dar "Nobody Told Me" para o álbum Can’t Fight Lightning de Ringo Starr em 1980,(que foi alterado para Stop And Smell The Roses). Ringo, magoado com a morte de John, nunca gravou a canção e a versão de John foi concluída postumamente para lançamento no álbum Milk and Honey de 1984.
John alegou em março de 1975 que ele tinha metade do novo álbum escrito. Resumindo o que temos acima, sabemos que era para ser chamado Between The Lines e incluem as faixas "Tennessee","Popcorn" e "Nobody Told Me." Destas, demos existem (proveniente da série de rádio The Lost Lennon Tapes) de "Tennessee". "Nobody Told Me", é claro, é contabilizado através de comunicados oficiais sobre Milk and Honey,a caixa John Lennon Anthology defini e até mesmo uma demo no material bônus na caixa John Lennon Signature Box.Já a fita de "Popcorn" permanece desconhecida até agora.

fonte: The Beatles Rarity