quarta-feira, 1 de junho de 2016

O álbum Somewhere in England de George Harrison completa 35 anos

Somewhere in England é um álbum de George Harrison, lançado no dia 01 de junho de 1981 nos Estados Unidos e 05 de junho no Reino Unido.Mostra como George estava se tornando cada vez mais frustrado com a indústria da música, tornando o álbum com uma produção bem longa, e um acontecimento trágico na vida de Harrison. 
História
Harrison começou a gravar o Somewhere in England, no Outono de 1979 e continuou a um ritmo esporádico, finalmente, entregou o álbum para a Warner Bros Records em setembro de 1980. No entanto, os executivos da Warner Bros rejeitaram, ordenando Harrison que tirasse quatro de suas canções ("Tears of the World", "Sat Singing", "Lay His Head"e "Flying Hour"), achando-as muito pessimistas.
A arte da capa original, com seu perfil contra um mapa da Grã-Bretanha também foi vetado pela Warner Bros e Harrison já sentindo-se incapaz de se relacionar com a corrente pós-punk e new wave do clima musical da época, ele aderiu aos seus pedidos, mas sabia que, quando seu contrato de gravação acontecesse para a renovação após o seu próximo álbum, ele não se importaria de assinar novamente.
Curiosamente,uma pesquisa realizada em 2006, o top 50 das músicas mais populares de George Harrison incluiu apenas uma canção do álbum ("Life Itself", # 29), mas também incluía três das quatro canções rejeitadas ("Flying Hour" no # 14, "Lay His Head"no # 27, e "Sat Singing" no # 41).
Retomando o projeto novamente em novembro, Harrison se juntou em seu estúdio caseiro em Friar Park, em Henley-on-Thames com Ringo Starr, que chegou a produzir algumas músicas para ele.Eles gravaram duas originais de Harrison "Wrack My Brain"e "All Those Years Ago", além de uma cover de "You Belong to Me" para o álbum iminente de Ringo Starr "Can't Fight Lightning", que foi posteriormente lançado como Stop and Smell the Roses.Duas canções foram finalizadas, mas "All Those Years Ago" foi sem adornos.Ringo mais tarde admitiu que o tom era muito alto para ele cantar. Durante este período, Harrison soube que John Lennon ficou aborrecido durante a sua biografia I Me Mine, que, na avaliação de Lennon, Harrison elogiou todos os músicosque já havia trabalhado com exceção dele. Infelizmente, Harrison nunca foi capaz de fazer as pazes com Lennon, em 08 de dezembro de 1980, Lennon foi assassinado do lado de fora do prédio Dakota pelo ASSASSINO.
George durante as gravações do álbum
Após o choque e a devastação do assassinato de Lennon, Harrison decidiu utilizar a gravação inacabada de "All Those Years Ago". Ele mudou a letra da canção para refletir a tragédia de Lennon. Com a bateria gravada de Ringo que foi mantida, Harrison convidou Paul e Linda McCartney, e os seus companheiros de banda do Wings como o companheiro Denny Laine, para gravar backing vocals no início de 1981. Além "All Those Years Ago", "Blood from a Clone" (uma acusação sobre a atual cena musical), "Teardrops" e "That Which I Have Lost" foram adicionados para substituir as quatro canções descartadas, e depois de uma nova capa que foi feita as fotos na Tate Gallery em Londres,Somewhere in England , foi reapresentado e aprovado.
"All Those Years Ago" foi lançado como o single em maio de 1981 a única que, pouco surpreendentemente, teve uma resposta muito forte. Atingindo o # 13 no Reino Unido e # 2 nos Estados Unidos, foi o maior sucesso de Harrison,desde de "Give Me Love (Give Me Peace on Earth)", em 1973, e Somewhere in England se beneficiou de sua colocação no álbum. Culminando em # 13 no Reino Unido e # 11 nos EUA, estas posições nas paradas eram, superficialmente, os picos de Harrison foram os melhores em algum tempo, mas Somewhere in England  realmente vendeu menos do que parece, já que em ambos os países - foi breve, e se tornou o primeiro álbum de Harrison de estúdio adequado a não atingir o disco de ouro nos EUA. Foi geralmente ignorado pelo público, com acompanhamento do single "Teardrops" atingindo apenas # 102 nos EUA.
poster promocional original
Duas das músicas do Somewhere in England foram incluídos no The Best of Dark Horse 1976-1989: "All Those Years Ago"e "Life Itself".
Em 2004, Somewhere in England foi remasterizado e relançado, separadamente e como parte do conjunto da caixa de luxo The Dark Horse Years 1976-1992, com a Dark Horse Records, com nova distribuição pela EMI, acrescentando uma faixa bônus da versão demo de "Save The World", gravado em 1980. Especialmente para esta reedição,a capa originalmente rejeitada estava reintegrado.
1."Blood from a Clone" – 4:03
2."Unconsciousness Rules" – 3:05
3."Life Itself" – 4:25
4."All Those Years Ago" – 3:45
5."Baltimore Oriole" (Hoagy Carmichael) – 3:57
6."Teardrops" – 4:07
7."That Which I Have Lost" – 3:47
8."Writing's on the Wall" – 3:59
9."Hong Kong Blues" (Carmichael) – 2:55
10."Save the World" – 4:54
Todas de Harrison menos as faixas 5 e 9
Somewhere In England foi remasterizado e relançado em 2004 com a mixagem original de "Unconsciousness Rules" e uma faixa bônus:
11. "Save the World " (versão demo acústico) - 4:31

A iTunes Music Store ofereceu uma das faixas perdidas:
12 "Flying Hour (Bonus Track). "- 4:35 (esta não é a versão da época que o LP original foi rejeitado, mas sim que apareceu no CD  single que acompanhou o livro raro de 1988 "Songs By George Harrison ".Esta versão começa com uma contagem em estúdio, é mais longa, falta e acrescenta riffs de guitarra, desaparecendo um pouco no final e toca na velocidade correta.)

1."Hong Kong Blues" (Carmichael) – 2:53
2."Writing's on the Wall" – 3:58
3."Flying Hour" (Harrison/Mick Ralphs) – 4:04
4."Lay His Head" – 3:43
remixado e usado como lado B do single de 1987 de Got My Mind Set On You
5."Unconsciousness Rules" – 3:36
6."Sat Singing" – 4:28
7."Life Itself" – 4:24
8."Tears of the World" – 4:00
usado como bonus na versão remasterizada de 2004 do álbum Thirty Three & 1/3
9."Baltimore Oriole" (Carmichael) – 3:57
10."Save the World" – 4:56

fonte: Wikipedia

Um comentário: