domingo, 31 de julho de 2016

Há 50 anos,a revista Datebook incendiava a carreira dos Beatles


Desencadeando uma cadeia de eventos que culminaria em fogueiras públicas dos discos dos Beatles e uma reação pública que às vezes fez o grupo temer por suas vidas, a revista american para adolescentes Datebook neste dia 29 de julho de 1966 republicaria as declarações de John Lennon que "Os Beatles são mais populares do que Jesus ".
O comentário de Lennon apareceu pela primeira vez na Inglaterra em março de 1966, em uma entrevista para o jornal Evening Standard pela jornalista Maureen Cleave.
"O Cristianismo irá acabar. Irá diminuir e sumir. Eu não preciso de argumentos para provar isso. Eu estou certo e será confirmado que estou certo. Nós somos mais populares que Jesus hoje em dia; não sei quem será esquecido primeiro, o rock and roll ou o Cristianismo. Jesus era bom, mas seus discípulos eram cabeças-dura e ordinários." John Lennon
Embora as observações passaram despercebidas, no Reino Unido,foram apresentados na Datebook em uma reportagem de capa intitulada "The Ten Adults You Dig/Hate The Most" O artigo continha uma seção sobre Lennon, que republicou a citação sobre Jesus fora do seu contexto original.
A revista, até então um papel secundário no mercado adolescente, inesperadamente vendeu cerca de um milhão de cópias.Fundamentalistas cristãos americanos ficaram indignados e furiosos, concentrados nos estados do sul chamados de "cinturão bíblico",organizaram fogueiras com discos dos Beatles e memorabilia.
A música do grupo foi proibida por várias estações de rádio no sul, e os Beatles foram forçados a tentar reparar os danos.Seu empresário Brian Epstein tentou explicar que Lennon se manifestou surpreso com o seu nível de fama.
Com a turnê dos Beatles nos EUA se aproximando, e com ameaças de morte feitas contra o grupo e suas famílias, Lennon acabou sendo pressionado em se desculpar em conferência de imprensa de Chicago em 11 de agosto.
Os comentários de Lennon acabaram com a animosidade contra o grupo, e uma onda prevista de fogueiras foram canceladas.No entanto, os Beatles se manteve nervosos durante toda a sua última turnê.

Comentário:
"A ignorância é uma espécie de bênção. Se você não sabe, não existe dor." John Lennon.

sexta-feira, 29 de julho de 2016

Novo trailer do filme dos Beatles conta o medo da fama

Eight Days A Week é o nome de um clássico dos Beatles mas também batiza um novo documentário sobre a banda dirigido por Ron Howard (Happy Days, Grand Theft Auto, O Código Da Vinci).
Em The Beatles: Eight Days A Week – The Touring Years, imagens raras e inéditas do quarteto mais importante da história de Liverpool são mostradas ao lado de depoimentos dos membros ainda vivos, Paul McCartney e Ringo Starr, que falam sobre a loucura que era uma banda do porte dos Beatles na estrada.
No trailer disponibilizado hoje é possível ver a chegada da banda aos Estados Unidos, o icônico Shea Stadium, a imensa multidão de fãs chorando e passando mal e a pressão da imprensa, que em certo momento, pergunta sobre “os relatos de que vocês são apenas uns Elvis Presley britânicos” e vê a banda começar a imitar o Rei do Rock.
Em outro momento, McCartney aparece dizendo que os quatro eram jovens e ficaram assustados com a fama, e Ringo falando sobre como o mundo passava por mudanças drásticas e a banda mudava com elas.Nas palavras de Ringo Starr, "Nós não podemos continuar para sempre como quatro caras limpos com mop-tops tocando" She Loves You.
O filme de Howard promete entregar novas e aprimoradas filmagens de shows ao vivo dos Beatles. "Nós não só reparamos digitalmente [a metragem Super 8], mas também achamos as gravações originais", disse à Rolling Stone em 2014. "Podemos agora sincronizar-los e criar uma experiência de show assim envolvente que eu acredito que você vai realmente sentir como se estivesse em algum lugar nos anos sessenta, vendo como era estar ali, sentindo os e ouvi os. "
Você pode assistir ao vídeo logo acima, mas a má notícia é que, pelo menos por enquanto, o documentário só tem previsão de estreia em cinemas dos EUA e no serviço de streaming Hulu, que não opera no Brasil. A data é 17 de Setembro.

Ringo Starr confirma turnê pelo Estados Unidos,Japão e Coréia do Sul

Ringo confirmou hoje dia 28 de julho em seu site oficial que fará uma nova turnê com shows pelo norte dos Estados Unidos,Japão e pela primeira vez na Coréia do Sul com sua All Starr Band.
Mais datas podem ser anunciadas:
15 de outubro Snoqualmie Casino, Sonqualmie, WA
16 de outubro Spokane Arena Star Theatre, Spokane, WA
18 de outubro Keller Auditorium, Portland, Oregon
19 de outubro Grand Sierra Casino Theater, Reno, Nevada
20 de outubro Segerstrom Center For The Arts, Costa Mesa, CA
24 de outubro Orix Gekijo, Osaka
25 de outubro Aichi-Ken Geijutsu Gekijo, Nagoya
27 de outubro Sun Palace Hall, Fukuoka
28 de outubro Bunkagakuen HBG Hall, Hiroshima
30 de outubro NHK, Tokyo, Japan
31 de outubro Orchard Hall, Tóquio
01 de novembro Orchard Hall, Tóquio
02 de novembro Orchard Hall, Tóquio
05 de novembro Seoul Jamshil Indoor Stadium, Seul, Coreia do Sul
08 de novembro Blaisdell Arena, Honolulu, Hawaii
11 de novembro Thousand Oaks Civic Arts Plaza, Thousand Oaks, CA
12 de novembro Fantasy Springs Resort and Casino, Indio, CA
13 de novembro Smith Center, Las Vegas, NV
15 de novembro Celebrity Theatre, Phoenix, AZ
17 de novembro Bob Hope Theatre, Stockton, CA
19 de novembro Marin Center Veteran’s Memorial Auditorium, San Rafael, CA

fonte: Ringo Starr

quinta-feira, 28 de julho de 2016

O single Bangla Desh de George Harrison completa 45 anos

"Bangla Desh" é uma música escrita e lançada por George Harrison em 28 de julho de 1971 como uma forma para chamar atenção ao mundo para ajudar ao Paquistão Oriental,como era chamado anteriormente que tinha sido desvastado por um ciclone e havia uma guerra.
A inspiração veio quando Ravi Shankar foi conversar com George falando do assunto e pedindo que deveriam fazer algo para ajudar.
O single foi lançado em um período que grande sucesso de George Harrison depois do aclamado disco triplo All Things Must Pass.
O single se tornou um hit top dez no Reino Unido e em outros lugares na Europa, e chegou ao número 23 na América Billboard Hot 100. A gravação foi co-produzida por Phil Spector e apresenta contribuições de Leon Russell, Jim Horn, Ringo Starr e Jim Keltner. A sessão de Los Angeles para a canção marcou o início de duas associações musicais marcantes na carreira solo de Harrison, com Jim Keltner e Jim Horn.
capa do single americano
História
Na primavera de 1971, George Harrison tinha se estabelecido como o ex-Beatles mais bem sucedido como artista solo,graças a ajuda de amigos que acumulou na comunidade musical e invés de continuar,decidiu retribuir os favores aos amigos e músicos que ajudaram a tornar o álbum um sucesso tão grande.Durante esse período deu uma canção a esposa de Phi Spector,Ronnie Spector e ajudou a produzir.Também ajudou na música e produziu o single "It Don't Come Easy" de Ringo Starr.Contribuiu com Bobby Whitlock,tecladista da banda Derek and the Dominos de Eric Clapton e o amigo Gary Wright da banda Spooky Tooth.
Ficou bem ocupado no projeto do filme Raga sobre a vida e a música de Ravi Shankar produzindo a sua trilha sonora sendo distribuida pela Apple Records e ainda produziu algumas sessões de gravações com Badfinger em abril e junho de 1971.
Ravi Shankar visitou Friar Park para falar com George sobre os problemas que estavam acontecendo no Pasquitão Oriental,''George, esta é a situação, Eu sei que não lhe diz a respeito, eu sei que você não pode identificar. Mas enquanto eu conversei com George ele estava muito profundamente comovido ... e ele disse: 'Sim, eu acho que vou ser capaz de fazer alguma coisa.'" disse Ravi para a revista Rolling Stone.
Durante 6 semanas frenéticas,George voou para Nova York,Londres e Los Angeles recrutando amigos e músicos para participarem do Concerto para Bangladesh e pediu alguns conselhos ao amigo John Lennon.
Gravação
A informação não é muito certa do local da gravação que pode ter acontecido no estúdio Record Plant em 04 ou 05 de julho de 1971 com Phil Spector ajudando na produção.A banda era composta por
Harrison, Leon Russell (piano), Jim Horn (saxofones) ,Klaus Voormann (baixo),Ringo Starr, Jim Keltner (ambos na bateria) e Billy Preston (órgão).
A música começa com um pedido de George ao som do piano de Leon Russell com as palavras ""nos ajudar a salvar algumas vidas".
Foi a primeira vez que George trabalhava com Jim Keltner e Jim Horn que iria durar até os últimos trabalhos.
Lançamento
Por insistência de Harrison, a Capitol Records, distribuidora da Apple nos Estados Unidos, definiu todas as quatros de suas fábricas para a produção de cópias do single "Bangla Desh" single; de um lado, os discos promocionais tiveram etiquetas brancas também que foram apressados para garantir a execução imediata da música nas rádios.
Para a capa do single americano o desenhista Tom Wilkes escolheu uma imagem adequadamente tópica, incorporando manchetes e textos do New York Times sobre a crise em Bangladesh crise.Os artigos fazem menções de abutres como os "mais felizes das criaturas".A capa de trás do single americano mostra uma mãe que consola seu filho morrendo de fome,Esta foto foi também usada em campanha de publicidade do projeto de auxílio,bem como para a frente da capa do single na Dinamarca e Japão.

Com a música "Deep Blue" no lado B foi lançado em 28 de julho de 1971 nos Estados Unidos e 30 de julho de 1971 no Reino Unido.Depois do seu lançamento,até mesmo os jornalistas ocidentais que cobriam a guerra civil no Paquistão Oriental ainda não estavam usando a palavra 'Bangladesh'
A música foi lançada na coletânea The Best of George Harrison de 1976,bonus da coleção Apple Years 1968–75 e bonus no relançamento do disco Living in the Material World de 2014.

fonte: Wikipedia

O single Deep Blue de George Harrison completa 45 anos

"Deep Blue" é uma música escrita e lançada por George Harrison como lado B do single Bangla Desh em 28 de julho de 1971.
Harrison escreveu a canção em 1970, no meio das sessões de gravação para o All Things Must Pass, e gravou em Los Angeles no ano seguinte, enquanto se organizava para o Concerto para Bangladesh.
A composição foi inspirada pela condição de deterioração de sua mãe, Louise, antes dela morrer de câncer em julho de 1970, e por sentimentos de impotência de George Harrison quando ele a visitou no hospital no norte da Inglaterra. Dado o assunto de suas letras, "Deep Blue" também serviu para transmitir o sofrimento dos milhões de refugiados em Bangladesh que foi devastado pela guerra em 1971, como a doença e a doença se tornou generalizada entre os seus acampamentos improvisados ​​no norte da Índia.A música foi muito popular nas rádios dos Estados Unidos chegando no nº 23.
História
A inspiração de George Harrison para escrever "Deep Blue" foi a doença fatal de sua mãe, Louise.O mais novo de seus quatro filhos,Harrison visitava frequentemente sua mãe com incentiváva a sua carreira musical desde do início, e um senso da individualidade em geral.
Harrison falou sobre a canção em uma entrevista de 1987 para a revista Musician, durante o qual ele lembra que sua mãe desenvolveu um tumor cerebral tarde, em 1969, mas depois se recuperou durante sete meses.Depois de ouvir do diagnóstico inicial em setembro de 1969, Harrison cancelou uma sessão de gravação com Jackie Lomax para vê-la;O autor Peter Doggett comenta que, por causa da gravidade desta notícia, Harrison, mais tarde, não lembrava de como ele ouviu da decisão de John Lennon em deixar os Beatles, em 20 de Setembro.
Em sua entrevista para revista,Harrison diz que ele escreveu "Deep Blue" "em casa em uma manhã exausta" durante este período.
Gravação
Harrison gravou "Deep Blue", em Los Angeles, no West Record Plant, em 4-5 de julho de 1971 ao organizar os shows beneficentes que seriam realizados no Madison Square Garden, em Nova York,em 01 de agosto.Os músicos que gravaram foram George nos violões e vocais com Klaus Voorman no baixo e Jim Keltner na bateria
Só foi lançada oficialmente em CD no relançamento do álbum Living At The Material World como faixa bonus.

fonte: Wikipedia

terça-feira, 26 de julho de 2016

Carro usado por John Lennon para divulgar "Imagine" será leiloado

O Austin Princess usado por John Lennon em uma filmagem para divulgar seu álbum "Imagine" será leilão no dia 7 de setembro por um valor estimado entre 190 mil e 265 mil libras (cerca de R$ 820 mil e R$ 1 milhão), informou nesta segunda-feira a casa Sotheby's.
Cena do filme Imagine de 1971
O astro comprou o veículo, fabricado em 1956, em agosto de 1971 e o utilizou no ano seguinte em uma propaganda na qual aparece ao lado de sua esposa, Yoko Ono. O carro, que em 2008 foi doado ao Austin Rock and Roll Car Museum, no Texas, nos Estados Unidos, ainda tem cinco assentos de avião que o músico pediu para instalar à época.
Cena do filme Imagine de 1971
A casa de leilões londrina informou que parte do valor obtido na venda será doado a organizações como Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e Make-A-Wish América.
O vídeo incluía imagens da vida do casal, assim como outras sequências, acompanhadas de "Imagine" como trilha sonora.

fonte: UOL ou Express UK

segunda-feira, 25 de julho de 2016

Ringo Starr "Eu faria uma turnê com Paul McCartney amanhã!"

Ringo Starr - que completou 76 no dia 7 de julho - disse a revista Closer Weekly que ele não tem planos de abrandar tão cedo! 
Ringo - que apenas terminou uma turnê pela América do Norte - diz ele gostaria de juntar-se com seu antigo colega de banda, Paul McCartney. "Eu faria uma turnê com Paul McCartney amanhã!" Ringo disse "Eu estou fazendo minhas próprias turnês agora, então nós teríamos que trabalhar sobre isso", acrescenta. 
Ringo disse por que é tão importante para ele para promover o movimento paz e o amor. "Eu acho que é importante com toda a violência que há paz e amor! E talvez possamos ter mais como o passar dos anos! " 
Embora a idade não fez diminuir o trabalho,Ringo ainda se sente mais jovem novamente. "Seria bom ter 70 novamente!" Ringo dise "Mas você se levanta de manhã e você tentar ter o melhor dia possível. E estar no melhor espírito que você pode está! " 

sábado, 23 de julho de 2016

Mais raridades de George Harrison podem está a caminho

A viúva de George Harrison, Olivia, disse a Billboard Magazine que ela e o filho Dhani Harrison estão procurando colocar para fora mais faixas inéditas do George Harrison, de acordo com a edição impressa de 30 de julho publicada dia 22 de julho "Há um monte de músicas. Eu acho que há um projeto já. Eu só preciso de tempo para chegar a ele ", ela disse à Selma Fonseca da revista, em Las Vegas.
Olivia Harrison estava na cidade para a celebração do 10º aniversário de "LOVE" dos Beatles no Mirage Hotel, embora ela não estava presente no 14 de julho show, quando Paul McCartney, Ringo Starr, Yoko Ono, e Sean Lennon e outros astros apareceram para comemorar o marco, porque ela teve um "mal-estar", disse um porta-voz.Dhani Harrison, também não compareceu devido a compromissos de trabalho.
O álbum Early Takes: Volume 1, que saiu em 2012, foi um complemento para o filme biográfico de Martin Scorsese sobre Harrison, "Living in the Material World", e continha 10 versões inéditas de músicas de Harrison.
A família do George Harrison condenou o uso da canção “Here Comes The Sun” na campanha de Donald Trump. A música foi executada antes do discurso da filha do candidato, Ivanka Trump, na convenção do Partido Republicano, que ocorreu em Cleveland (Ohio, EUA).
“O uso não autorizado de 'Here Comes The Sun' [Aí Vem o Sol] na Convenção Republicana em Cleveland é uma ofensa e contraria os desejos da família de George Harrison. Se tivesse sido 'Beware of Darkness' [Cuidado com as Trevas], talvez tivéssemos aprovado”, diz mensagem postada no perfil de Facebook do guitarrista.

The Lennon Report: Filme aborda o assassinato de John Lennon

O drama baseado em fatos reais The Lennon Report ganhou data de estreia nos Estados Unidos: Dia 7 de outubro de 2016.
Com direção de Jeremy Profe, que faz sua estreia na função de diretor de um longa-metragem, a trama acompanha os eventos que se seguiram na noite em que John Lennon foi assassinado, retratando os esforços realizados por policiais, médicos e enfermeiros para salvar a vida do músico, incluindo pessoas que nem sabiam que estavam cuidando de um dos maiores ícones culturais do século XX.
O elenco do filme traz Richard Kind no papel do Dr. Stephan Lynn; Evan Jonigkeit como o Dr. David Halleran e Walter Vincent como Alan B. Weiss, o produtor do telejornal da rede ABC que foi o primeiro a noticiar a morte de John Lennon. Adrienne C. Moore (Orange is the New Black), David Zayas (Dexter), Stephen Spinella (Milk: A Voz da Igualdade) e Devin Ratray (Esqueceram de Mim) também atuam na produção.
No dia 8 de dezembro de 1980, John Lennon foi assassinado pelo ASSASSINO que acertou quatro tiros nas costas do músico, que voltava de uma sessão de gravações no Record Plant Studio com sua esposa, Yoko Ono. Mais cedo, no mesmo dia em que foi morto, Lennon foi abordado pelo ASSASSINO, que se aproximou, em silêncio, e pediu que o cantor e compositor autografasse sua cópia de "Double Fantasy". Após assinar a capa do disco, Lennon perguntou: "Isso é tudo que você quer?". Chapman sorriu e acenou com a cabeça em concordância. O fotógrafo e fã Paul Goresh tirou uma foto do momento em que Lennon e o ASSASSINO se encontraram.
The Lennon Report teve sua première no Beverly Hills Film Festival. A morte de John Lennon já foi tema de filmes como The Killing of John Lennon (2007) e Capítulo 27 (2008), com Jared Leto como Mark David Chapman.

Comentário:
Sem chance de eu assistir "isso"

fontes: Adoro Cinema ou Variety

Bons momentos com Paul McCartney em Hamilton

Mostrando nem um pouco cansado e fazendo shows desde abril,Paul McCartney se apresentou em Hamilton,Ontario no Canadá para 15.000 pessoas no FirstOntario Centre.
Com o local totalmente lotado,os fãs estavam de pé, aplaudindo, cantando e batendo palmas a partir do momento em que abriu as duas horas e 50 minutos de show com 'A Hard Day Night" 
 foto @Evening_Sue
"Boa noite Hamilton! Tenho a sensação de que vamos ter um bom momento esta noite"disse Paul depois da segunda música.
 (WENN photo)
Destaque do show foi a única música que não tem tocado mas sempre que vem para o Canadá toca,"Nós não podemos vir para o Canadá sem fazer essa próxima música",disse antes de tocar "Mull of Kintyre",que as poucos foi entrando no palco a Argyll and Sutherland Higherlanders Pipe Band para se juntar.
Esse foi o set list:
1. A Hard Day's Night
2. Save Us
3. Can't buy me love
4. Letting Go
5. Temporary Secretary
6. Let me roll it
7. I've got a feeling
8. My Valentine
9. Nineteen Hundred and Eighty-Five
10. Here, There and Everywhere
11. Maybe I'm Amazed
12. We Can Work it Out
13. In Spite of All the Danger
14. You Won't See Me
15. Love Me Do
16. And I Love Her
17. Blackbird
18. Here Today
19. Queenie Eye
20. New
21. Fool On The Hill
22. Lady Madonna
23. FourFiveSeconds
24. Eleanor Rigby
25. Being For The Benefit Of Mr Kite
26. Something
27. Ob-La-Di Ob-La-Da
28. Band On The Run
29. Back In The USSR
30. Let It Be
31. Live And Let Die
32. Hey Jude
33. Yesterday
34. Hi Hi Hi
35. Mull of Kintyre 
36. Birthday
37. Golden Slumbers/Carry That Weight/The End


Colaboração: Claudia Tapety

Próximo show será dia 07 de agosto em East Rutherford...

fonte: Toronto Sun

sexta-feira, 22 de julho de 2016

Paul McCartney recebeu o prêmio pelos álbuns mais bem sucedidos do Reino Unido de todos os tempos

Paul McCartney gravou 22 álbuns número 1 ao longo de sua carreira musical que se estende por seis décadas. 
McCartney, que já vendeu 700 milhões de álbuns em todo o mundo,foi premiado com o Prêmio Official Chart Record Breaker Award, que o reconhece como os álbuns mais bem sucedidos de todos os tempos no Reino Unido. 
Seu primeiro número 1 veio em 1963, quando os Beatles lançaram Please Please Me, que é também o mais longo número de um álbum de estréia na história das paradas com 30 semanas no topo. mais recente álbum número um veio em 2000, com o álbum The Beatles 1.
Em uma declaração à empresa Official Charts, que hoje celebra o seu 60º aniversário, McCartney disse: "Tudo bem,você sabe como realmente se sente? Parece inacreditável, porque quando você escreve suas músicas você não espera o bem que elas estão fazendo. 
"Eu me lembro quando Please, Please Me foi número um, que era o nosso primeiro disco número um, e é um sentimento bonito, de repente, recebe este [prêmio], quero dizer que é incrível. 
"Então, obrigado as pessoas por dar-me, eu te amo. E obrigado a todos os que tornaram possível comprando os discos, nós também te amamos." 
O chefe executivo da empresa Official Charts, Martin Talbot, disse: "É uma enorme honra para a Official Charts em prestar essa homenagem às realizações incríveis de Paul McCartney com este prêmio especial. 
Ao longo de mais de 50 anos, Paul foi um dispositivo elétrico na cena musical britânica e mundial - para reconhecer a sua contribuição como parte do 60º aniversário da UK Albums Chart.
A carreira de Paul McCartney em números 
22 - álbuns nº 1 em toda a carreira de Paul McCartney (15 - Os Beatles; 2 - Wings; 4 - solo; 1 - Paul & Linda McCartney) 
191 - semanas Paul McCartney esteve no nº 1 nas paradas dos álbuns oficiais em toda sua carreira
5.1m - cópias no Reino Unido vendidos do álbum Sgt. Pepper Lonely Hearts Club Band,o álbum mais vendido de estúdio de todos os tempos na Grã-Bretanha. 
30 - semanas que os Beatles estiveram no nº 1 com o álbum Please Please Me,o álbum de estréia mais longo no nº 1 de todos os tempos.
Os 22 álbuns Nº 1 de Paul McCartney
1963 – Please Please Me (The Beatles)
1963 – With the Beatles (The Beatles)
1964 – A Hard Day's Night (The Beatles)
1964 – Beatles for Sale (The Beatles)
1965 – Help (The Beatles)
1965 – Rubber Soul (The Beatles)
1966 – Revolver (The Beatles)
1967 – Sgt Pepper's Lonely Hearts Club Band (The Beatles)
1968 – The White Album (The Beatles)
1969 – Abbey Road (The Beatles)
1970 – Let It Be (The Beatles)
1971 – Ram (Paul & Linda McCartney)
1974 – Band on the Run (Paul McCartney & Wings)
1975 – Venus and Mars (Wings)
1977 – The Beatles Live at the Hollywood Bowl (The Beatles)
1980 – McCartney II (Paul McCartney)
1982 – Tug of War (Paul McCartney)
1984 – Give My Regards to Broad Street (Paul McCartney) 

Colaboração: Claudia Tapety e Beatle Ed do Canadá

Em uma gravação,Lennon fala que jamais viveria nos Estados Unidos

Ele foi morto a tiros fora de seu apartamento de luxo de Nova York depois de ter deixado a Grã-Bretanha após a separação dos Beatles.
Mas antes que ele se tornou uma estrela mundial John Lennon jurou que nunca iria viver nos EUA,ele foi revelado.
Lennon fez os comentários em uma entrevista anteriormente perdida com os Beatles, de 1964, que foi descoberto em uma casa em Doncaster, Yorkshire.
A gravação de uma fita original poderia agora vender por £ 10.000.
Durante a gravação de áudio,o entrevistador Alistair McDougall pede a banda se eles nunca iriam 'considerar ter uma residência na América ou até mesmo gravar lá'.
Lennon responde: "Você está brincando! não viveria lá, não me importaria de gravar lá. '
A entrevista para a British Forces Broadcasting Network foi gravado em Paris em janeiro de 1964, enquanto os Beatles estavam em turnê na França.
Apesar de terem sido um enorme sucesso na Grã-Bretanha na época,a Beatlemania estava invadindo.
A fita de áudio foi descoberta na casa do Sr. McDougall, que morreu em 2007, por amigos durante uma visita em sua casa.
Lennon se mudou permanentemente para Nova Iorque a partir de Londres com a esposa Yoko Ono em 1971 para escapar da intensa atenção da mídia sobre o casal.
Em 1972, Richard Nixon, que era presidente dos EUA na época, começou a tentar expulsar Lennon doa EUA devido as preocupações com seus protestos contra a guerra do Vietnã.
A administração do Nixon,estava preocupado com a campanha do músico que poderia custar a releição de Nixon tentando usar uma condenação por posse de cannabis em Londres como uma razão para deportá-lo.
Mas após o escândalo do Watergate que levou à renúncia de Nixon, as tentativas de deportação foram retiradas e Lennon recebeu a residência permanente nos EUA em 1976.
A gravação perdida será vendida em 13 de setembro.

Comentário:
Primeiramente,as pessoas mudam,amadurecem e se tornam adultas.Em janeiro de 1964,onde Lennon disse isso,ele nunca visitou os EUA para saber,só conheceu depois dessa gravação.Quando ele conheceu Nova York,viu que era o lugar que ele queria viver,pois iria passear no parque ou beber uma cerveja em um pub em paz.As pessoas mudam como eu,até 1985,eu odiava os Beatles.
E suas últimas gravações foram no estúdio Record Plant nos EUA.

fonte: Daily Mail

quinta-feira, 21 de julho de 2016

Os Beatles confirmam o relançamento do álbum Live At The Hollywood Bowl

Depos de 39 anos,finalmente,os Beatles confirmaram o relançamento do álbum “Live At The Hollywood Bowl”, que será lançado em conjunto com o documentário que está sendo produzido por Ron Howard.
O álbum, que teve sua primeira edição lançada em 1977, terá faixas remasterizadas de três shows que a banda fez em Hollywood, no dia 23 de agosto de 1964 e 29 e 30 de agosto de 1965.
Desta vez, porém, o disco, produzido pelo filho de George Martin, Giles, terá uma setlist diferente, contendo gravações ainda não lançadas dos concertos.
“A tecnologia evoluiu desde que meu pai trabalhou neste material anos atrás”, disse Giles Martin em um comunicado. “Agora há uma clareza melhor, assim como o imediatismo e toda a emoção podem ser ouvidos como nunca antes. O que ouvimos agora é a pura energia de quatro rapazes tocando juntos para um público que os amava. Este é o mais próximo que você pode estar do beatlemaníaco “Hollywood Bowl”
O primeiro dos lançamentos vem com um livro de 24 páginas produzido pelo jornalista David Fricke e acontece no dia 9 de setembro. A versão do show em vinil será lançada apenas no dia 18 de novembro.
"Há alguns anos a Capitol Studios ligou dizendo que tinha descoberto algumas fitas do Hollywood Bowl com três faixas em seu arquivo", disse Giles Martin. "Transferimos e notamos uma melhoria sobre as fitas que mantivemos no arquivo em Londres.Paralelamente a este que eu estava trabalhando há algum tempo com uma equipe chefiada pelo engenheiro técnico James Clarke na tecnologia demix, a capacidade de remover e sons separados a partir de uma única faixa.Com Sam Okell, comecei a trabalhar para remixar as fitas do Hollywood Bowl." disse Giles Martin
Essas são as faixas:
1. Twist and Shout [30 August, 1965]
2. She’s A Woman [30 August, 1965]
3. Dizzy Miss Lizzy [30 August, 1965 / 29 August, 1965 – one edit]
4. Ticket To Ride [29 August, 1965]
5. Can’t Buy Me Love [30 August, 1965]
6. Things We Said Today [23 August, 1964]
7. Roll Over Beethoven [23 August, 1964]
8. Boys [23 August, 1964]
9. A Hard Day’s Night [30 August, 1965]
10. Help! [29 August, 1965]
11. All My Loving [23 August, 1964]
12. She Loves You [23 August, 1964]
13. Long Tall Sally [23 August, 1964]
14. You Can’t Do That [23 August, 1964 – inédita]
15. I Want To Hold Your Hand [23 August, 1964 – inédita]
16. Everybody’s Trying To Be My Baby [30 August, 1965 – inédita]
17. Baby’s In Black [30 August, 1965 – inédita]

Comentário
Apesar das faixas 1 até 13,foram lançadas oficialmente em vinil,é a primeira vez que sairão em CD,mas a faixa 17 que dizem ser inédita,foi lançada no single Real Love de 1996.

Disco demo dos Beatles para Cilla Black é achado 52 anos depois

Uma demo perdida dos Beatles enviada para Cilla Black foi redescoberta 52 anos mais tarde.
A música que foi Top 10 no Reino Unido escrita por Lennon e McCartney chamada It's For You, em 1964,foi produzida por George Martin no Abbey Road Studios.
A canção chegou ao número 7 nas paradas, mas Paul McCartney gravou sua própria versão, em um acetato da Dick James de 7 polegadas em pouco menos de dois minutos, e queria ouvi-la.
O acetato foi entregue ao London Palladium onde Cilla Black estava realizando no momento, mas seu paradeiro desde então não era claro com pensando em ter perdido ou destruído.
O disco foi redescobert após um parente de Cilla Black, que morreu no ano passado, veio através de um envelope pardo que tinha as palavras "It's For You" escrita à mão na frente e nome de Cilla Black embaixo.
Eles assumiram que era uma cópia de seu disco de sucesso e trouxe com outros itens a serem avaliados pela The Beatles Shop em Mathew Street, Liverpool.
Paul e Cilla Black no especial "The Music of Lennon and McCartney" 05 de novembro de 1965
Stephen Bailey, que conseguiu tem a loja há 31 anos, disse que decidiram tocar para ver o que era.
Sr. Bailey disse: "Assim que ouvimos eu pensei 'Oh Deus, isso não é Cilla Black é o Paul McCartney".
"Eu estava tremendo de emoção e sem palavras. Eu percebi que este era o disco demo perdido dos Beatles de 1964 e eu era provavelmente uma das poucas pessoas ter visto e ouvido em mais de 50 anos ".
Ele acrescentou: "Além de alguns estalos, que você obtém com acetatos, a qualidade está bpa. É uma gravação maravilhosa.
"Você nunca sabe o que você pode encontrar ou o que vale a pena. "
O disco estará à venda no sábado, 27 de agosto, no leilão de Memorabilia dos Beatles no Paul McCartney Auditorium da LIPA.
Estima-se buscar entre £ 15.000 e £ 20.000.

Paul McCartney encanta Hershey com um show de cair o queixo

Se o mundo ou a imprensa precisava de alguma prova de que os fãs ainda estão com Paul McCartney.os céticos deve olhar bem quando terça à noite,o ex Beatle se apresentou no Hersheypark Stadium,dia 19 de julho
Apenas algumas músicas em seu conjunto em quase três horas, McCartney tirou o casaco azul e os fãs, principalmente as mulheres na platéia, gritaram em delírio,mas avisou que seria única mudança de roupa durante o show todo.
foto Chris Mautner
Paul McCartney se apresentou pela primeira vez em Hershey, e foi uma viagem através de décadas de história da música.
Os fãs tiveram uma prévia do show de Paul McCartney através de sua passagem de som
foto Chris Mautner
Dezenas de fãs se reuniram ao longo da cerca de arame que se alinhava os cantos de Hersheypark Stadium tão cedo quando era 17:00 e dava para ouvir McCartney e sua banda durante a passagem de som. Eles assistiram tocando "Lady Madonna" e "I'll Follow the Sun", nos telões enormes em ambos os lados do palco. McCartney também interagir com o público entre as músicas.
foto Chris Mautner
Mais tarde na noite, McCartney convidou dois fãs para o palco e autografou e nos braços para fazerem uma tatuagem.Paul leu um cartaz que dizia "Paul para Presidente!" e ele respondeu "sem comentários"
Mas mesmo assim,Hershey declarou dia 19 de julho como o dia de Paul McCartney!
foto Chris Mautner
O set list foi o mesmo:
1. A Hard Day's Night
2. Save Us
3. Can't buy me love
4. Letting Go
5. Temporary Secretary
6. Let me roll it
7. I've got a feeling
8. My Valentine
9. Nineteen Hundred and Eighty-Five
10. Here, There and Everywhere
11. Maybe I'm Amazed
12. We Can Work it Out
13. In Spite of All the Danger
14. You Won't See Me
15. Love Me Do
16. And I Love Her
17. Blackbird
18. Here Today
19. Queenie Eye
20. New
21. Fool On The Hill
22. Lady Madonna
23. FourFiveSeconds
24. Eleanor Rigby
25. Being For The Benefit Of Mr Kite
26. Something
27. Ob-La-Di Ob-La-Da
28. Band On The Run
29. Back In The USSR
30. Let It Be
31. Live And Let Die
32. Hey Jude
33. Yesterday
34. Hi Hi Hi
35. Birthday
36. Golden Slumbers/Carry That Weight/The End

Próximo show será dia 21 de julho em Hamilton,Ontario no Canadá....

quarta-feira, 20 de julho de 2016

Getty Images promove exposição sobre os Beatles em estações do Metrô de São Paulo

A partir de 10 de agosto, quem passar por algumas das mais movimentadas estações do Metrô da capital paulista poderá viajar também pela vida e obra dos quatro rapazes mais famosos de Liverpool. A exposição “Beatles: uma incrível história de sucesso por meio de imagens” contará com 20 imagens do acervo histórico da Getty Images que resumem a trajetória da maior banda de rock de todos os tempos.
A exposição, realizada em parceria com a Decorapix – loja online que oferece arte para decorar – traz algumas das melhores imagens do Hulton Archive. Entre os mais de 80 milhões de registros, deste que é o maior acervo de arquivos históricos do mundo, foram selecionadas fotografias únicas que retratam os principais momentos da carreira dos Beatles.
As imagens ficarão expostas por três meses e embarcarão em três estações do Metrô, começando pela República, onde ficará em cartaz de 10 a 31 de agosto, passando pela Sé, com abertura em setembro, e encerrando nas Clínicas, em outubro.
“É uma grande honra ver nosso rico material contribuindo para que o público tenha contato com a trajetória dessa banda incrível que marcou toda uma época”, afirma Renata Simões, Gerente de Marketing da Getty Images no Brasil. O evento ocorre em paralelo à mega exposição Beatlemania Experience, que será inaugurada em 24 de agosto, no Shopping Eldorado, em São Paulo, e que conta com o patrocínio da Getty Images, que disponibilizou 19 mil arquivos digitalizados sobre os Beatles para a iniciativa.

fonte: Ad News

terça-feira, 19 de julho de 2016

O álbum Live At The Hollywood Bowl aparece para pré-venda

Depois de rumores falando de um futuro relançamento oficial,finalmente parece que pode acontecer.O álbum The Beatles Live At The Hollywood Bowl pode ser lançado esse ano junto com o filme The Beatles Eight Days A Week - The Touring Years.
A Amazon americana listou no final da noite em seu site,o disco pelo selo Apple/Universal em formato CD,como 1 disco para 09 de setembro de 2016 e em vinil,1 disco para 18 de novembro de 2016.
E quando aparece listado,sempre se confirma futuramente o lançamento.mas rumores falam em faixas bonus pois algums músicas ficaram de fora do lançamento oficial de 1977 e desde então nunca mais foi relançado.George Martin na época disse que era dificil de mixar porque quando foi gravado os shows em 1964 e 1965,a qualidade deixou a desejar.
Mais informações em breve...

Colaboração: James D. Jones

fonte: Amazon USA

Relógio de Ringo Starr dado por John Lennon está em Southport

O relógio de Ringo dado de presente por John Lennon está em Southport 
Um joalheiro de Southport bem respeitado achou com um relógio raro que se acredita ter sido dado a 'Ringo Star' de 'John Lennon' em 1963.
Na parte traseira lê; 'Happy Birthday Ringo, Love John, 7-7-63'.
Joalheiro Nigel Short disse: "O relógio estava no meu cofre durante anos,e só foi recentemente descoberto agora e poderia ter sido um presente entre os Beatles
"Os especialistas confirmaram as datas e a foto acima é mais recente de Ringo usando o relógio significa que agora pode valer uma pequena fortuna"

Colaboração: Beatle Ed correspondente 24 horas do Canadá

fonte: OTS News UK

Paul McCartney fez a festa no Fenway Park com partipações especiais

Paul McCartney voltou a se apresentar dia 17 de julho no Fenway Park em Boston.O seu último show foi em 2009.
 foto Matthew J. Lee/Globe Staff
Ele tocou 39 músicas em 2 horas e 45 minutos para um Fenway Park lotado.Paul lotou o local quatro vezes em 7 anos.
foto Matthew J. Lee/Globe Staff
O show teve surpresas no set list,da pláteia e no palco.Primeiramente,depois de tocar Save Us,várias pessoas da arquibandas,que receberam algumas placas brancas e vermelhas,com instruções para levantar depois da segunda múisca,fizeram e formaram as palavras "WELCOME BACK PAUL" como pode ver no video abaixo. 
Paul McCartney e Bob Weir
Depois de tocar Yesterday.Paul chamou a primeira participação especial da noite que foi o guitarrista Bob Weir do Grateful Dead que tinha tocado no dia anterior e juntos tocaram Hi Hi Hi. 
 Rob Gronkowski, e Paul McCartney
A novidade no set list foi a música Helter Skelter que não estava sendo tocada nessa turnê onde chamou o jogador de futebol americano Rob Gronkowski,do New England Patriots que junto com Paul e Bob Weir cantaram a música com direito a dança do jogador,como pode ver no video acima,que é conhecido por lá por subir no palco e dançar em outros eventos.

Esse foi o set list:
1. A Hard Day's Night
2. Save Us
3. Can't buy me love
4. Letting Go
5. Temporary Secretary
6. Let me roll it
7. I've got a feeling
8. My Valentine
9. Nineteen Hundred and Eighty-Five
10. Here, There and Everywhere
11. Maybe I'm Amazed
12. We Can Work it Out
13. In Spite of All the Danger
14. You Won't See Me
15. Love Me Do
16. And I Love Her
17. Blackbird
18. Here Today
19. Queenie Eye
20. New
21. Fool On The Hill
22. Lady Madonna
23. FourFiveSeconds
24. Eleanor Rigby
25. Being For The Benefit Of Mr Kite
26. Something
27. Ob-La-Di Ob-La-Da
28. Band On The Run
29. Back In The USSR
30. Let It Be
31. Live And Let Die
32. Hey Jude
33. Yesterday
34. Hi Hi Hi
35. Helter Skelter
36. Birthday
37. Golden Slumbers/Carry That Weight/The End

Próximo show será dia 19 de julho em Hershey .... 

fontes: MassLive (set list & photos) e Boston Herald (photos)