quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

O álbum Wild Life do Wings completa 45 anos

Wild Life é o álbum de estréia do Wings. Paul e Linda McCartney tinham trabalhado com o baterista Denny Seiwell em seu álbum anterior, Ram, e eles acrescentaram Denny Laine, o ex-líder do Moody Blues, para o trio para se tornar Wings.
Gravação
Com um novo conjunto de músicas de Paul, em agosto de 1971, a recém-formada banda Wings gravou seu álbum de estréia em pouco mais de uma semana, com a mentalidade de que tinha que ser imediato e primitivo, a fim de capturar o frescor e a vitalidade de uma gravação em estúdio ao vivo.Cinco das oito músicas foram gravadas num único take. Paul McCartney viria a citar a agenda de gravação rápida de Bob Dylan como uma inspiração para isso.
O álbum foi ensaiado no estúdio de McCartney e foi gravado na Escócia no estúdio apelidado Rude Studios, que Paul e Linda tinha usado para fazer demos que seriam usados ​​em álbuns de Wild Life até Driving Rain, e gravado no Abbey Road Studios com Tony Clarke na engenharia. Paul pode ser ouvido dizendo: "Take it, Tony" no início de "Mumbo".
No álbum promocional, "The Complete Audio Guide To The Alan Parsons Project", Alan Parsons discute como ele fez uma mixagem de "I Am Your Singer" que Paul gostava tanto, ele é usado para a mixagem final do álbum. Paul pode ser visto no Rude Studio em 2001 o documentário "Wingspan".
Paul gravou todos os vocais, compartilhando os deveres com Linda em "I Am Your Singer" e "Some People Never Know".
Lançamento e Recepção
Depois de uma festa anunciando a formação da banda em novembro de 1971, Wild Life foi lançado em 7 de dezembro de 1971 com a reação da crítica e comercial morna.
John Mendelsohn escreveu na Rolling Stone que ele se perguntou se o álbum pode ter sido "deliberadamente de segunda categoria.": Na The Beatles: An Illustrated Record, Roy Carr e Tony Tyler chamaram o álbum "apressado, defensivo, inoportuno, e mais divulgado "e escreveu que ele mostrou composições de McCartney" em um ponto mais baixo apenas quando ele precisava de um pouco de respeito".
O álbum alcançou a posição o 11º no Reino Unido e 10º nos EUA, onde foi disco de ouro.
Músicas
Uma canção notável, "Dear Friend", gravada durante as sessões de Ram, foi aparentemente uma tentativa de reconciliação com John Lennon. Foi sem dúvida um acompanhamento oportuno para atacar John sobre Paul na canção "How Do You Sleep?" do álbum Imagine, que aparentemente havia sido em retaliação à Paul em John em "Too Many People" no Ram. Crítico musical Ian MacDonald usou "Dear Friend" como um contra-argumento para a caricatura de McCartney como um leve emocional.
Também incluiu um remake de um reggae de 1957 de Mickey & Sylvia que foi Top 40 "Love is Strange" em reconhecimento do amor de Linda pela música reggae e Jamaica.
Encarte
O encarte do Wild Life (e no álbum Thrillington) foram creditados para Clint Harrigan, mas, em 1990, McCartney admitiu que ele era Harrigan ao jornalista Peter Palmiere.Lennon afirmou conhecer a identidade do Harrigan durante a sua entrevista a Melody Maker em 1972.
Relançamentos
Além de nomear as faixas previamente escondidas, a versão em CD original acrescentou: "Oh Woman, Oh Why" (o lado B de "Another Day"), "Mary Had a Little Lamb" e "Little Woman Love".
Em 1993, Wild Life foi remasterizado e relançado em CD como parte da série "Paul McCartney The Collection" com os singles "Give Ireland Back to the Irish" e "Mary Had a Little Lamb", bem como os Lados B "Little Woman Love" e "Mama's Little Girl" - todas gravadas em 1972 com exceção de "Little Woman Love", que foi um outtake do Ram - como faixas bônus, e também duas faixas escondidas: "Bip Bop Link" (uma pedaço em violão) entre "I Am Your Singer "e" Tomorrow "e" Mumbo Link "(uma jam instrumental) depois de" Dear Friend ".
A versão gravada no jardim da Escócia de Paul,por volta de junho de 1971 do bluegrass-intitulado "Bip Bop" com participação da  filha de Paul e Linda,Mary rindo no fundo, e em um riff seguido chamado "Hey Diddle". Este surgiu em 2001 na compilação Wingspan: Hits and History.
Faixas:
Lado A
1-"Mumbo" – 3:54
2-"Bip Bop" – 4:14
3-"Love Is Strange" (Mickey Baker, Ethel Smith) – 4:50
4-"Wild Life" – 6:48

Lado B
1-"Some People Never Know" – 6:35
2-"I Am Your Singer" – 2:15
3-"Tomorrow" – 3:28
4-"Dear Friend" – 5:53

Versão CD remasterizado 1993:
1-"Mumbo" – 3:54
2-"Bip Bop" – 4:14
3-"Love Is Strange" (Mickey Baker, Ethel Smith) – 4:50
4-"Wild Life" – 6:48
5-"Some People Never Know" – 6:35
6-"I Am Your Singer" – 2:15
7-"Bip Bop Link" - 0:52
8-"Tomorrow" – 3:28
9-"Dear Friend" – 5:53
10-"Mumbo Link" - 0:45
11-"Give Ireland Back to the Irish" – 3:46
Single de lançamento dos Wings, eventualmente proibida pela BBC por razões políticas.
12-"Mary Had a Little Lamb" – 3:34
Segundo single do Wings; como "Give Ireland Back to the Irish", esta nunca foi lançado em um álbum até "The Paul McCartney Collection" ser lançado.
13-"Little Woman Love" – 2:11
Lado B de "Mary Had a Little Lamb".
14-"Mama's Little Girl" (Paul McCartney) – 3:41
Nunca foi lançada e só era conhecida em bootlegs,como "Hot Hits - Cold Cuts".
O primeiro lançamento foi em 1990, como o lado B do single "Put It There".

 fontes: Wikipedia e Paul McCartney

Os Beatles e Paul McCartney são indicados ao Grammy 2017

Nesta terça-feira (06), foram divulgados todos os indicados ao Grammy 2017, que acontecerá no dia 12 de fevereiro, no Staples Center, em Los Angeles.
Para a surpresa dos amantes de música, diante de tantos artistas da música pop atual, os Beatles e Paul McCartney receberam indicações para a premiação.
A banda está concorrendo na categoria de ‘Melhor Filme Musical’, com o documentário ‘Eight Days a Week – The Touring Years’, dirigido por Ron Howard. 
Já Paul McCartney concorre a duas categorias: a de ‘Melhor Box ou Caixa de Edição Limitada’, com o relançamento do álbum ‘Tug Of War’; e ‘Melhor Gravação Remixada’, com ‘“Nineteen Hundred Eighty-Five” (Timo Maas & James Teej Remix)’.
Vale lembrar que os Beatles têm um total de 9 Grammys, além do prêmio honorário que receberam em 2014. Paul McCartney, por sua vez, tem 10 em sua carreira solo.
O Grammy será transmitido do Staples Center, em Los Angeles,em 12 de fevereiro pela CBS. Uma listagem completa dos indicados ao Grammy pode ser encontrada no site do Grammy.

Colaboração: Nancy Korn

fontes: Pop Cultura ou AXS

segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

O toca-discos dos Beatles

Um toca-discos de edição limitada da Pro-Ject Audio dos Beatles estará disponível à venda a partir de domingo nas lojas Best Buy.
A plataforma giratória preto e branca foi feita para comemorar a turnê dos Beatles de 1964.
Ele tem um prato de acrílico,em fibra de carbono e agulha Otofon 2m vermelha e é decorado com fotos dos anos da Beatlemania de John Lennon, George Harrison, Paul McCartney e Ringo Starr.

Colaboração: Eric Bourgouin correspondente do Canadá

A Beatles Week em Buenos Aires

A Beatle Week latino-americana nasceu em 2001 e representou um elo entre o nosso continente e do Cavern Club em Liverpool.
A cada ano, entre o final de novembro e início de dezembro, é dada uma semana inteira dedicada aos gênios de Liverpool.
Acontecerá concursos de bandas covers dos Beatles,espectáculos de teatro, desfiles de roupas, conferências, programas de rádio, shows acústicos,palestras e muito mais.
A programação está no link abaixo.

fonte: Tèlam

sábado, 3 de dezembro de 2016

Os Beatles ocupa a lista dos discos de vinil mais caros do mundo

O pessoal da NME publicou uma lista baseada em títulos e valores retirados do site LoveAntiques.com, onde aparecem os 20 discos de vinil mais valiosos do mundo.
Em primeiro lugar está uma cópia de White Album, dos Beatles, cujo dono era ninguém menos que o baterista Ringo Starr e foi vendida recentemente por 730.876 libras, ou algo como 3 milhões e 200 mil reais.
Ainda aparecem títulos de bandas como The Quarrymen, Led Zeppelin e U2, e logo abaixo você pode ver o Top 20 ao lado dos seus respectivos preços, em Reais.
É importante ressaltar que, obviamente, não é qualquer cópia desses discos que vale esse valor todo, mas sim algumas específicas. No caso do Sex Pistols, por exemplo, trata-se de uma versão rara e anterior do álbum. Já o título do U2 é uma prensagem australiana em disco de vinil transparente.
O álbum do Led Zeppelin tem o nome da banda escrito de uma cor diferente e o single de David Bowie inclui um encarte bastante raro.
1 – The Beatles – White Album – 3 milhões e 200 mil reais
2 – The Quarrymen – That’ll be the Day / In Spite of all the Danger – 430 mil reais
3 – The Beatles – Love Me Do – 350 mil reais
4 – Jean Michel Jarre – Music for Supermarkets – 130 mil reais
5 – Frank Wilson – Do I Love You (Indeed I Do) – 110 mil reais
6 – Sex Pistols – God Save The Queen – 52 mil reais
7 – Billy Nicholls – Would You Believe – 43 mil reais
8 – The Beatles – Please Please Me – 32 mil reais
9 – Robert Johnson – Kind Hearted Woman Blues – 30 mil reais
10 – Queen – Bohemian Rhapsody/I’m In Love With My Car – 21.500 reais
11 – U2 – Pride (In The Name Of Love) – 21.500 reais
12 – John’s Children – Midsummer Night’s Scene/Sara Crazy Child – 17 mil reais
13 – Ron Hargrave – Latch On/Only a Daydream – 13 mil reais
14 – Led Zeppelin – Led Zeppelin 13 mil reais
15 – The Beatles – Love Me Do / PS I Love You – 13 mil reais
16 – David Bowie – Space Oddity / Wild Eyed Boy From Freecloud – 13 mil reais
17 – Tinkerbells Fairydust – Tinkerbells Fairydust – 13 mil reais
18 – Madonna – Erotica – 9 mil reais
19 – Wings – Love Is Strange – 8 mil reais
20 – Tudors Lodgers – Tudor Lodge – 5 mil reais

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

O single Happy Xmas de John Lennon e Yoko Ono completa 45 anos


"Happy Xmas (War Is Over)" é uma música escrita por John Lennon e Yoko Ono em 1971 e lançada como um single de John & Yoko / Plastic Ono Band com o Harlem Community Choir.
A canção não alcançou uma posição nos Estados Unidos, mas alcançou o 4º lugar na parada de singles britânica (onde o lançamento foi adiado até 1972). Ostensivamente uma canção de protesto sobre a Guerra do Vietnã, tornou-se um clássico de Natal e tem aparecido em vários álbuns de Natal até hojee. 
Composição
A letra é baseada em uma campanha no final de 1969 de Lennon e Yoko Ono, que alugaram outdoors e cartazes em onze cidades ao redor do mundo que dizia: "WAR IS OVER! If You Want It – Happy Christmas from John & Yoko. Em 1971, os Estados Unidos estavam profundamente enraizado na impopular Guerra do Vietnã. A linha "A guerra acabou, se quiser, a guerra acabou, agora!", Conforme cantada pelos vocais de fundo, foi levado diretamente a partir do outdoors.
A estrutura da melodia e acordes são do povo "Stewball", sobre uma corrida de cavalos.que Lennon e Ono acrescentaram as principais mudanças (deslocamento ida e volta entre A e D) e "A guerra acabou" contra a melodia.
Lennon e Yoko passando a letra da música para as crianças
Gravação
Foi gravado na Record Plant Studios em Nova York no final de outubro de 1971, com a ajuda do produtor Phil Spector. Possui vocais fortemente ecoados e backing vocals de crianças do Coro da Comunidade do Harlem.
A gravação começa com saudações de Natal de Yoko Ono e Lennon aos seus filhos:os sussurros de Yoko Ono "Feliz Natal, Kyoko", então sussurra Lennon "Feliz Natal, Julian". A folha com a letra no álbum de 1982 The John Lennon Collection erroneamente dá a esta introdução como "Feliz Natal, Yoko. Feliz Natal, John".
 Yoko e John Lennon com as crianças do coro da comunidade do Harlem
Lançamento
O single foi lançado pela Apple Records nos Estados Unidos (catálogo da Apple 1842), em 01 de dezembro de 1971,sendo muito perto do Natal. Devido a uma disputa editorial, o lançamento no Reino Unido e no mundo,o single (Apple R5970) foi adiada até 24 de Novembro de 1972.O single alcançou o 4º lugar no Reino Unido no final de Dezembro de 1972. A canção foi re-lançada no Reino Unido em 20 de dezembro de 1980, logo após o assassinato de John Lennon em 8 de Dezembro, atingindo 2º lugar.
Primeira aparição da canção no álbum foi a coletânea Shaved Fish em 1975,que também tem sido incluído em várias compilações subseqüentes de Lennon e várias compilações com temas natalinos.O lado B do single foi usada uma música de Yoko Ono"Listen, the Snow Is Falling".Essas 2 músicas estão como bonus na versão remasterizada e remixada de Sometimes in New York City e a coletânea Peace,Love e Truth.

fonte: Wikipedia

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Livro ilustrado inspirado em Imagine será lançado em 2017

A editora norte-americana Houghton Mifflin Harcourt anunciou para o ano que vem o lançamento de um livro ilustrado inspirado na letra de "Imagine", clássica música de John Lennon do álbum homônimo de 1971.
A obra será ilustrada pelo francês Jean Jullian e contará a história de uma pomba e sua missão para promover a paz pelo mundo. Imagine vai ser lançado no Dia Internacional da Paz, celebrado em 21 de Setembro, e parte dos lucros irá para a Anistia Internacional.
A IDW Publishing anunciou durante a New York Comic Con deste ano que irá lançar uma graphic novel sobre a vida e obra do músico, que teria completado 76 anos. Lennon: The New York Years, está programado para ser lançado na Inglaterra em maio de 2017.

terça-feira, 29 de novembro de 2016

George Harrison - Miss You


Piano usado por John Lennon para o Sgt Pepper vai a leilão

Image scanned by Sweet Jane from RAVE  Magazine August 1968.
Um piano de John Lennon usado pela lenda dos Beatles para compor "Lucy in the Sky With Diamonds" e "A Day in the Life,", entre outras,irá a leilão dia 10 de dezembro como o item principal da casa de leilões Sotheby para "A Rock & Roll Anthology: From Folk to Fury." 
O piano vermelho e preto da John Broadwood & Sons que aparece atrás do John na foto, que estava alojado na casa de Kenwood de Lennon quando ele estava escrevendo músicas para o Sgt Pepper's Lonely Hearts Club Band, é estimado para vender entre US $ 1,2 e US $ 1,8 milhões; O piano de "Imagine" de Lennon vendeu no leilão por $ 2.1 milhões em 2000.
O piano vem com uma placa, instalada por Lennon em 1971 dizendo que o instrumento foi usado para compor "Lucy in the Sky With Diamonds," "A Day in the Life," "Being for the Benefit of Mr. Kite" e "Good Morning Good Morning."
Outras relíquias do rock estarão no leilão como o manuscrito final escrito pelo Bob Dylan de "Blowin 'in the Wind", com as correções manuscritas por ele e a assinatura "Bob Dylan 1962".

fonte: Yahoo News

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Paul e Ringo relembram quando os Beatles enfrentaram George Martin


Paul McCartney e Ringo Starr recordam um momento crucial na história dos Beatles quando o grupo insistiu em escrever e gravar suas próprias músicas em um clipe bônus da edição de luxo do documentário de Ron Howard, Eight Days a Week – The Touring Years.
De acordo com McCartney, o produtor de longa data do grupo, George Martin, inicialmente queria que os Beatles gravassem canções que ele acreditava que se tornarem hits e lhes trouxe uma música de Tin Pan Alley chamada "How Do You Do It?" Os Beatles gravaram a música, mas ela só recebeu risos depois que eles tocaram para os amigos.
"Esse é um dos momentos mágicos dos Beatles", disse Ringo. "Eu me lembro desse momento tão vívido que graças a Deus nos levantamos para nós mesmos Nós só queremos gravar as canções de Lennon e McCartney Nós realmente olhamos nos olhos, que é muito pesado nesses dias porque ele era o produtor e nós éramos os rapazes Ele deu uma chance para nós, ele se juntou. " 
Eight Days a Week – The Touring Years estreou em setembro e está disponível em DVD e Blu-ray.A edição de luxo com dois discos contém vários extras mostrando o processo de composição e no estilo dos Beatles, em suas influências extra-musicais adiantadas e em Liverpool nos anos 50 e nos anos 60, com cinco músicas ao vivo raramente vistos.

Comentário:
Quando George Martin mostrou "How Do You Do It?" para os Beatles,John chamou a música de "fofinha" e ainda disse “Olhe aqui, George, tenho que lhe dizer. A gente acha esta música uma merda”.

sábado, 26 de novembro de 2016

Eleanor Rigby dos Beatles foi inspirada na trilha sonora de Psycho


A arrebatadora orquestração do sucesso dos Beatles Eleanor Rigby foi inspirada na trilha sonora no filme de suspense Psycho de Alfred Hitchcock.
Depois de inicialmente zombar da idéia de adicionar cordas para Yesterday, porque ele não era um fã de música clássica, Paul McCartney realmente sugeriu uma orquestração para Eleanor Rigby para o produtor George Martin.
Em uma entrevista gravada antes de sua morte em março (16) para a nova série de documentários de TV Soundbreaking,George lembrou sua inspiração para a música.
"Ele (Paul) veio até mim com Eleanor Rigby, que clamava por cordas,não por causa do material suave e legato de Yesterday, mas algo muito mordaz ... (e) muito nervoso", disse ele.
"Me sugeriu o material que Bernard Herrmann estava escrevendo para Psycho ..."
O filho de Giles, produtor de Martin, revela que a música foi inovadora para os Beatles porque marcou a primeira vez que o grupo não tocava instrumentos em uma música, revelando: "Era apenas um octeto de cordas".
Soundbreaking narra o trabalho dos grandes produtores de música, incluindo Sam Phillips, Tony Visconti, Don Was, Phil Spector e Nigel Godrich.

fonte: Tv3/Xpose

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Há 50 anos, os Beatles retornavam ao estúdio para uma nova fase

Passada a turnê americana em agosto de 1966 e o lançamento do álbum Revolver,os Beatles voltaram ao estúdio dia 24 de novembro de 1966,retornando das férias.
Eles estavam ansiosos para usar o estúdio para o seu pleno potencial, experimentando com diferentes sons com a intenção de produzir o seu melhor trabalho até à data.
George e Ringo chegando em Abbey Road
A primeira música das sessões de final de 1966 foi Strawberry Fields Forever, de John Lennon, que foi lançado como single individual junto com Penny Lane em fevereiro de 1967.
"Voltei para a Inglaterra [da Índia] no final de outubro e John voltou da Espanha. Tudo estava predeterminado quando nos encontrássemos novamente. Então nós entramos no estúdio e gravamos 'Strawberry Fields'. Acho que nesse momento houve um ambiente mais profundo para a banda." disse George Harrison no Anthology
John chegando em Abbey Road e Paul vindo no fundo
Após uma discussão e um ensaio considerável, apenas um take de Strawberry Fields Forever foi gravada neste primeiro dia,como pode escutar no audio acima.Os Beatles executaram a canção em C,como mostrava as primeiros demos gravadas por Lennon em sua casa.
Ringo e George na porta do estúdio
Começou com uma introdução no Mellotron realizada por Paul McCartney, e apresentou Lennon e George Harrison em guitarras elétricas, e Ringo Starr na bateria.Depois no canal dois,Lennon gravou seu primeiro vocal principal, com a fita correndo rápido por isso era mais lento e em um passo menor durante a reprodução, e Harrison simultaneamente adicionou uma guitarras slide. 
"Agora estávamos fora da estrada e no estúdio com novas músicas. Strawberry Fields é a canção que John tinha, sobre a antiga casa do Exército de Salvação para as crianças que ele costumava viver ao lado em Liverpool. Nós o relacionamos com jovens, verões dourados e campos de morango. Eu sabia do que ele estava falando.
Paul chegando em Abbey Road
O bom é que muitas das nossas músicas estavam começando a ficar um pouco mais surreal. Eu me lembro de John ter um livro em casa chamado Bizarre, sobre todos os tipos de coisas estranhas. Estávamos abrindo artisticamente e colocando pra fora.
George e Ringo chegando em Abbey Road
Usamos um mellotron em Strawberry Fields. Eu não acho que iria passar no Sindicato dos Músicos, por isso não anunciei Nós apenas tínhamos isso nas sessões. Ele tinha o que agora chamam de "samples" de flauta, que são realmente fitas que reproduzem e depois rebobinam. Nós tivemos onze segundos em cada fita, que poderia ser tocado em cada chave." disse Paul McCartney no Anthology
No canal três foi enchida com os vocais dobrados seguidos por Lennon durante o primeiro refrão e o terceiro verso, e o quarto canal caracterizou com os vocais das harmonias por Lennon, McCartney e Harrison. Estas duas últimas partes foram omitidas quando a música foi remixada para Anthology 2 em 1996.